Movimento Operário

Último momento: terceirizados da UERJ em greve exigem pagamento.

16 Dec 2014   |   comentários

Dezenas de terceirizados da UERJ, da empresa CONSTRUIR, em greve pela falta de pagamento realizaram esta manhã uma manifestação fechando o boulevard 28 de setembro em frente ao hospital universitário Pedro Ernesto.

Dezenas de terceirizados da UERJ, da empresa CONSTRUIR, em greve pela falta de pagamento realizaram esta manhã uma manifestação fechando o boulevard 28 de setembro em frente ao hospital universitário Pedro Ernesto.

O reitor Vieiraalves da UERJ omite-se de sua responsabilidade enquanto as famílias ficam sem dinheiro, sem natal.

O sindicato do asseio, representante legal dos terceirizados, é o mesmo que os garis tiveram que passar por cima para conquistar sua vitória. E após dias ignorando a situação dos terceirizados hoje quer conduzir os terceirizados a não pressionar a reitoria, ajudando a blindá-la de sua responsabilidade solidária neste caso.

A Juventude às Ruas e o grupo de mulheres Pão e Rosas que fazem parte da gestão do centro acadêmico de Serviço Social (CASS) tem estado presente nesta luta desde semana passada chamando todas as entidades da universidade como o sindicato dos trabalhadores, Sintuperj, os docentes através da Asduerj, os centros acadêmicos e DCE a se somarem a esta luta e exigir juntos o pagamento pela reitoria

Artigos relacionados: Movimento Operário , Rio de Janeiro









  • Não há comentários para este artigo