Internacional

RECHAÇO DOS DEPUTADOS DA FIT AO PROJETO "ANTIPIQUETES" DO GOVERNO

"Vamos rechaçar com todas as nossas forças este projeto reacionário"

16 Apr 2014   |   comentários

Os deputados do PTS na Frente de Esquerda, Nicolás Del Caño e Christian Castillo, rechaçaram e repudiaram hoje o projeto de lei apresentado pelo bloco da Frente para a Vitória, para limitar o direito ao protesto.

Os deputados do PTS na Frente de Esquerda, Nicolás Del Caño e Christian Castillo, rechaçaram e repudiaram hoje o projeto de lei apresentado pelo bloco da Frente para a Vitória [partido do governo, NdT], para limitar o direito ao protesto. “Vamos rechaçar com todas as nossas forças este projeto reacionário que tenta limitar e cercear o direito ao protesto dos trabalhadores e seus métodos tradicionais de luta. Vamos convocar as distintas organizações operárias combativas para, com a mobilização nas ruas, evitar que se vote†, afirmou o deputado nacional Del Caño, que ressaltou que “é incrível que os progressistas do Governo agora nos queiram dizer qual mobilização é legítima e qual não. Nem Macri [opositor de direita ao kirchnerismo, NdT] faria melhor†. Por sua parte, o deputado bonaerense Christian Castillo colocou que “parece haver um concurso entre o kirchnerismo e a oposição de direita de Sergio Massa, que anunciou um projeto similar, para ver quem é mais reacionário. O Governo necessita cercear o direito ao protesto porque, como vimos na paralisação nacional do 10 de abril, os trabalhadores vão resistir ao teto salarial e ao plano de ajuste que aplica o Governo com o apoio das grandes patronais†.

Del Caño, deputado por Mendoza, informou que no próximo dia 29 de abril apresentarão no Congresso, com a assinatura de vários blocos, um projeto para acabar com as causas penais que pesam sobre mais de cinco mil lutadores populares de todo o país, enquanto que no próximo primeiro de maio se realizará um ato da Frente de Esquerda e do Encontro Sindical Combativo que tem em sua convocatória o rechaço a esta lei “antipiquetes†.

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo