Movimento Operário

INTENSIFICAR A LUTA CONTRA O SINDICATO FANTASMA E A PATRONAL

Todo apoio aos sapateiros de Franca!

01 Apr 2010   |   comentários

Nesta semana completam-se exatos 2 meses que estamos em luta por melhores salários. Esse ano, além de estarmos numa dura batalha contra os patrões - que ano a ano lucram àcusta de nosso suor e nos exploram cada vez mais - estamos enfrentando também o sindicato ‘fantasma’ de Fábio Cândido - que quer representar nossa histórica e combativa categoria - buscando dividir os sapateiros e sapateiras, sendo, visivelmente um aliado dos patrões.

Frente a este impasse jurídico, que só beneficia os donos das fábricas e os ‘pelegos’, os trabalhadores apontaram o único caminho que pode nos levar a vitória. Durante uma semana toda, vários sapateiros de diversas fábricas cruzaram os braços, fazendo greves e paralisações, mostrando aos patrões que não estão dispostos a esperar mais e que há muita disposição na categoria para lutar.

A luta que os trabalhadores da Free Way fizeram, parando a produção por dois dias, é um exemplo para toda a nossa classe. Só há aumento maior do que as migalhas que os patrões querem nos dar quando colocamos em prática nossos próprios métodos de luta, ou seja, greve, paralisação, piquetes, ocupações de fabricas, etc..

Infelizmente, apesar de toda a disposição de luta, a mobilização não conseguiu se desenvolver com toda sua força, já que não aprovamos greve geral de nossa categoria em nossas assembléias, apenas fábrica-por-fabrica, o que fez com que muitas empresas não conseguissem parar, ou então fossem duramente reprimidas, como o caso da Tenny Wee, que foi MILITARIZADA por policiais militares e seguranças particulares a serviço dos patrões.

Porém, mais uma vez nossa luta está num momento crítico, pois os patrões e o sindicato fantasma querem que a justiça do trabalho, que sempre foi aliada dos patrões, decida sobre nosso salário. Não podemos aceitar! Esse é um terreno desfavorável para os trabalhadores, por isso, achamos que é fundamental os sapateiros não aceitarem nenhuma proposta nessa assembléia que tente acabar com nossa greve e levar nossa campanha para a justiça.

Devemos seguir o exemplo dos trabalhadores da Free Way e exigir que nosso sindicato mantenha a greve. A assembléia de hoje deve manter firmemente a nossa luta e votar a formação de comissões nas fábricas com representates de cada setor e que se reúna para organizar a luta em cada fábrica.

Nós da LER-QI, através de nossos companheiros sapateiros e estudantes, temos total confiança nos sapateiros e assim como já estamos fazendo, colocaremos todas as nossas forças para que a greve seja vitoriosa e que os trabalhadores consigam melhores salários e condições de trabalho dignas.

Aproveitamos a oportunidade para convidar os sapateiros que concordam com essas propostas a discutirem com a gente, participar de nossas reuniões abertas.

Não aceitemos que a justiça dos ricos interfira em nossa luta! Votemos pela continuidade da greve! Vamos formar comissões de fábrica para organizar a luta nas fabricas!

Artigos relacionados: Movimento Operário









  • Não há comentários para este artigo