Direitos Humanos

Todo apoio àluta do Pinheirinho!

14 Jan 2012   |   comentários

A luta dos moradores do Pinheirinho em São José dos Campos, que há anos reivindicam o seu direito a moradia ocupando uma área da zona sul da cidade, se chocou com os interesses burgueses da especulação imobiliária, que nos últimos anos de crescimento econômico tem avançado a níveis brutais em todo país, e que vêm no direito a moradia de mais de 3 mil famílias, um empecilho a sua sede por lucro.

Na madrugada do dia (5/01) os moradores da Comunidade do Pinheirinho em São Jose dos Campos foram vítimas, por voltas da 5h30 da manhã, de uma mega operação policial implementada para intimidar, amedrontar e perseguir os moradores, como parte de um preparativo para a ação de reintegração de posse recém aprovada pela justiça.
Os moradores de Pinheirinho vêm demonstrando uma importante disposição de resistência, ganhando repercussão nacional nos meios de comunicação.

Toda e qualquer repressão sofrida pelos moradores de Pinheirinho é da completa responsabilidade do governo federal, do governo do estado de São Paulo e da Prefeitura de São José dos Campos.

Nós da LER-QI nos colocamos incondicionalmente em apoio àluta dos moradores do Pinheirinho, pelo direito de moradia digna de todas as famílias, não só da legalização da área, mas da implementação de todos os recursos para uma moradia digna, com acesso a saneamento básico, educação, saúde, cultura, lazer etc. Chamamos a todas as entidades sindicais e os partidos de esquerda se somarem a essa luta.

O Brasil tem milhões e milhões de famílias vivendo em condições ultra precárias nas favelas ou como moradores de rua, ao mesmo tempo em que uma ínfima minoria de parasitas lucram montantes inimagináveis com a especulação imobiliária e o governo federal destina mais de 40% do orçamento público para enriquecer os bolsos de banqueiros e especuladores financeiros. Para resolver o problema da moradia no país, os imóveis destinados àespeculação financeira devem ser expropriados, e, sem destinar mais nenhum tostão ao pagamento da dívida pública e àisenção de impostos aos monopólios capitalistas, esse dinheiro deve ser destinado a um plano de obras públicas, controlado pelos sindicatos, que resolva o problema da moradia, da educação e da saúde, contribuindo para acabar com o desemprego. Essa é a perspectiva estratégica pela qual devem lutar as organizações políticas e sindicais da classe operária, fundamental para que a classe trabalhadora possa forjar uma forte aliança com o conjunto do povo pobre e oprimido do país, para oferecer uma alternativa de fundo ao projeto de país baseado nos monopólios e no trabalho precário.

Abaixo àtentativa de reintegração de posse de Pinheirinho!

Por um plano de obras públicas controlado pelos sindicatos para garantir moradia digna para todos!

Artigos relacionados: Direitos Humanos









  • Não há comentários para este artigo