Internacional

Syriza pactua com os nacionalistas de direita para formar governo na Grécia

26 Jan 2015   |   comentários

O líder do partido de direita nacionalista, Gregos Independentes (Anel) anunciou nessa segunda-feira que havia concordado em que seu partido apoie com seus votos o Syriza

O líder do partido de direita nacionalista, Gregos Independentes (Anel) anunciou nessa segunda-feira que havia concordado em que seu partido apoie com seus votos o Syriza. Esse partido se opõe ao resgate da Troika, e tem fortes posições contra os imigrantes. Alexis Tsipras iniciou uma rodada de reuniões com líderes dos partidos para conseguir os votos necessários para formar o governo. O Syriza ao que faltaram 2 cadeiras para obter a maioria absoluta, saiu em busca de aliados.
Tsipras assegurou que hoje mesmo poderia jurar pelo cargo de primeiro-ministro, e em um prazo de dois dias mais anunciaria a composição do novo governo. A primeira reunião que aconteceu essa manhã foi com o líder do partido direitista e nacionalista Gregos Independentes, que obteve 4,6% dos votos com 13 cadeiras.
Ao terminar a reunião, foi o líder desse partido quem anunciou um acordo. “Quero anunciar que a partir de agora há um governo no país. Os Gregos Independentes dão um voto de confiança ao primeiro-ministro Alexis Tsipras. Há um princípio de acordo†, disse Pano Kammenos após se reunir com Tsipras na sede do Syriza em Atenas.
“O primeiro ministro verá hoje o presidente para seu juramento e anunciará a composição do governo, no qual participarão os Gregos Independentes†, afirmou. Segundo agências de notícias internacionais e a maioria dos meios de comunicação, nessa manhã já se fechou um acordo de governo. Os dois partidos, opostos ideologicamente, têm em comum o rechaço ao programa de resgate da Troika (BCE, FMI e UE).
Tsipras continuará durante o dia as reuniões com dirigentes do KKE (Partido Comunista), ainda que esses já disseram que não apoiariam o Syriza, e também com os líderes do PSOK e To Potami.

Quem são os novos sócios do Syriza?

O Gregos Independentes foi criado em fevereiro de 2012, a partir de uma cisão do partido conservador Nova Democracia. Seu dirigente, Panos Kammenos, foi eleito deputado pelo menos 6 vezes pela Nova Democracia, e em 2007 foi nomeado vice-ministro da Marinha Mercante do Egeu e de Política Insular, além de receber a Ordem Nacional do Mérito pelo Presidente da França, Nicolás Sarkozy.
O Gregos Independentes têm um discurso nacionalista de direita e se opõe ao resgate do FMI e da UE. Como parte de sua ideologia nacionalista, sustentam uma política xenófoba, que busca restringir enormemente a imigração ilegal permitida na Grécia, aumentando as deportações dos imigrantes ilegais. No ano de 2013 apoiaram com entusiasmo uma emenda de lei apresentada por mais de 80 deputados da Nova Democracia que propunha que só pudessem assumir os cargos de oficiais nas forças armadas e policiais aquelas pessoas que fossem “gregos por genes†, ou seja por “sangue†, com pais e avós gregos.
Se confirma-se o acordo entre o Syriza e os Gregos Independentes seria a primeira mostra de um apressado giro pragmático àdireita por parte do Syriza, antes inclusive de formar governo em contradição aberta com a maioria de seus votantes.

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo