Internacional

Syriza ganha as eleições na Grécia e poderia alcançar maioria absoluta, segundo pesquisas de boca de urna

25 Jan 2015   |   comentários

Na Grécia, seguidores do Syriza celebram os primeiros resultados de boca de urna.Foto: EFE/EPA/MICHAEL KAPPLELER

A coalizão de esquerda reformista Syriza venceu hoje as eleições gerais na Grécia ao obter entre 35,5% e 39,5% dos votos, conforme as primeiras sondagem de boca de urna divulgados depois do encerramento dos colégios eleitorais. Segundo a melhor projeção nas pesquisas, o partido liderado por Alexis Tsipras poderia alcançar a maioria absoluta com 158 cadeiras. Uma dura derrota para a direita neoliberal no governo, que ficou com mais de 10 pontos de diferença.


Primeiras pesquisas de boca e urna:

Syriza: 35.5-39.5 %
Nova Democracia: 23-27 %
Aurora Dourada: 6.4-8.0 %
To Potami (O Rio): 4.7-5.7 %
KKE (Partido Comunista): 5.0 %
PASOK 4.2-5.2 %.
ANEL (Gregos Independentes) 3.5-5.5 %
Kinima (Movimento dos Socialistas Democráticos) 2.2-3.2 %

Os conservadores da Nova Democracia, do primeiro ministro Andonis Samarás, obtiveram de acordo com as pesquisas, entre 23% e 27%.

O terceiro lugar será disputado pelos neonazistas do Aurora Dourada e os liberais de centro do partido To Potami (O Rio), ambos com cerca de 6,4% e 8% dos votos.

Em seguida, estão os comunistas do KKE, com porcentagem de votos de 4,7 a 5,7, e o Pasok (socialdemocratas), então aliado do governo da Nova Democracia e do vice primeiro-ministro Evángelos Venizelos, com 4,2% e 5,2% dos votos.

Colados dos partidos, estão os Gregos Independentes (ANEL), de tendência de direita nacionalista, que devem ficar entre 3,5% e 5,5% dos votos e o recém criado partido socialdemocrata, fundado pelo ex-líder do Pasok e antigo primeiro-ministro Yorgos Papandreu, devem ficar com 2,2% e 3,2% dos votos.

As pesquisas realizadas por boca de urna foram realizadas conjuntamente a cinco institutos.

Segundo o ministro grego do interior, até as 19:30 horário mundial esperava-se contar com as primeiras estimativas confiáveis dos votos, ao menos dos três primeiros partidos.

As estimativas das cadeiras no parlamento grego

A estimativa da distribuição das cadeiras no parlamento teria a seguinte forma (para obter a maioria absoluta são necessárias 151 cadeiras):

Syriza: 146-158 cadeiras.
Nova Democracia: 65-75.
Aurora Dourada: 17-22.
To Potami: 17-22.
KKE: 13-16.
Pasok: 12-15
Gregos Independentes 13-10.

O novo partido do ex-Primeiro Ministro Panpandreu não chega a 3% dos votos nas sondagens, mas está próximo. Por isto, as projeções dão ao partido entre 0 e 8 cadeiras parlamentares, número que conseguiria caso ultrapassar os 3%.
Cerca de dez milhões de gregos estavam convocados para votarem no dia de hoje nestas eleições que transcorreram sem incidentes, exceto por alguns casos denunciados de ataques dos neonazistas da Aurora Dourada a militantes da coalização de esquerda Antarsya e a comunistas do KKE, assim como alguns problemas pontuais relacionados com o mal tempo em diversas áreas do país.
Os colégios eleitorais abriram as portas às 5h do horário mundial (GMT) e fecharam às 17h GMT.

No Legislativo da Grécia obtiveram representação os partidos que ultrapassaram a barreira dos 3% de votos.

Acesse a página oficial para seguir as eleições gregas.

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo