Questão negra

Silvana fala sobre onda de preconceito contra nordestinos nas redes sociais

29 Oct 2014   |   comentários

"Se enganam aqueles que acreditam que Dilma representa os nordestinos. O PT governa para a mesma elite racista e discriminadora que os tucanos representam. É por isso que eu votei nulo e defendo que os trabalhadores se organizem de forma independente dos governos e dos patrões para lutar por nossos direitos".

O site Palavra Operária pergunta a Silvana Araújo o que ela opina sobre a onda de preconceito conta os nordestinos que se espalhou nas redes sociais após o triunfo de Dilma, com importante crescimento de seus votos nessa região do país. Silvana é trabalhadora negra e nordestina, militante do grupo de mulheres Pão e Rosas e do Movimento Nossa Classe,

"Esse discurso de que a vitória de Dilma é culpa dos nordestinos porque “eles são ignorantes†é uma forma daqueles que tem dinheiro, da elite, atingir aos trabalhadores e aos menos favorecidos, mostrando o racismo e o preconceito escondido por trás da democracia. Muitos nordestinos como eu tiveram que sair de nossa terra natal para trabalhar na cidade grande, abandonando nossa família pra trás porque lá os políticos não garantem nem mesmo emprego, saúde e moradia para nós. Sou trabalhadora negra e nordestina com muito orgulho porque sei que fomos nós os trabalhadores e os nordestinos que construímos com nosso trabalho boa parte da riqueza do país e dos estados mais ricos como São Paulo. Ainda que fizemos isso recebendo menores salários, trabalhando nas piores condições e deixando nossa vida e nosso suor aqui. Os ricos se aproveitam do racismo e da descriminação contra os nordestinos para nos explorar mais. Se enganam aqueles que acreditam que o PT e Dilma representam os nordestinos e os menos favorecidos porque eles governam para esta mesma elite que nos explora e mostra mais uma vez o tamanho do seu preconceito. É por isso que eu votei nulo e defendo que os trabalhadores se organizem de forma independente dos governos e dos patrões para lutar por nossos direitos".

Artigos relacionados: Questão negra









  • Não há comentários para este artigo