Juventude

REPRESSÃO NA GREVE DAS FEDERAIS

Retirada de todos processos aos estudantes da UNIFESP!

15 Jun 2012 | Os estudantes presos foram liberados dia 16/06 de madrugada, seguimos em apoio aos estudantes agora pela retirada de todos os processos judiciais e administrativos que a eles podem ser imputados pela reitoria da UNIFESP, PF e PM. Publicado originalmente dia 15/06 sob o título "Liberdade imediata aos presos políticos da UNIFESP!"   |   comentários

Ontem num ato de mais de 200 estudantes da Unifesp contra repressão e precarização da educação nas universidades federais, a polícia reprimiu, feriu manifestantes e prendeu 25 estudantes, que seguem presos até o momento na Polícia Federal na Lapa em São Paulo, sob a ameaça de ficarem detidos até segunda feira. Na semana passada, a Polícia Militar desalojou violentamente a ocupação do prédio da Unifesp Guarulhos e prendeu 46 estudantes. A Reitoria e a Polícia Federal ameaçam imputar contra os ativistas do movimento os crimes de dano ao patrimônio público, constrangimento ilegal e até mesmo formação de quadrilha, ameaçando prendê-los no Centro de Detenção de Pinheiros.

Essa brutal repressão na UNIFESP deixa o saldo de 57 estudantes presos, num processo de mobilização nacional com 52 universidades federais em greve de docentes e servidores e 21 universidades com greve estudantil, no qual os estudantes da Unifesp foram linha de frente entrando em greve desde março e ocupando a universidade em maio, denunciando ao país todo a precarização e privatização das universidades federais no saldo de 5 anos de REUNI.

No estado de São Paulo é pratica recorrente das Reitorias utilizar a repressão e criminalização dos lutadores para aplicar seus ataques de precarização e privatização das universidades. Mais uma vez o governo Alckmin coloca a polícia para reprimir manifestações, o mesmo que comandou o massacre do Pinheirinho em São José dos Campos, expulsou àbalas centenas de moradores de rua da Cracolândia, que prendeu 73 lutadores na ocupação da Reitoria da USP no ano passado, que seguem junto a dezenas de trabalhadores e estudantes perseguidos, processados e ameaçados de expulsão e demissão. Essa polícia é a mesma que assassina a juventude pobre e negra do país, militarizando os morros e favelas e reprimindo greves de trabalhadores com o aval do governo Dilma.

Nós da LER-QI, junto àJuventude Às Ruas, repudiamos a repressão da PM de Ackmin e da PF de Dilma aos lutadores da Unifesp, que deixa claro como PT e PSDB representam duas propostas de gestão do mesmo projeto de ataque aos trabalhadores e àjuventude como preparação para os impactos mais duros da crise internacional no Brasil. Nos solidarizamos com a luta nacional pela educação, contra a precarização do Reuni de Dilma e Lula, e exigimos a liberdade imediata de todos os presos! Não permitiremos que comecem a calar o processo de luta nacional em defesa da educação!

LIBERDADE IMEDIATA AOS PRESOS POLÃ TICOS DA UNIFESP!
FORA A POLÃ CIA MILITAR DA UNIFESP! BASTA DE CRIMINALIZAR E PERSEGUIR O MOVIMENTO ESTUDANTIL!
FORA PM DAS UNIVERSIDADES, MORROS E FAVELAS!
UNIFICAÇÃO DAS LUTAS CONTRA A REPRESSÃO! REVOGAÇÃO DE TODOS OS PROCESSOS CONTRA ESTUDANTES E TRABALHADORES!
TODO APOIO A GREVE DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

Liga Estratégia Revolucionária – 15/06/2012

Artigos relacionados: Juventude , São Paulo Capital









  • Não há comentários para este artigo