Movimento Operário

GIRO DE RAÚL GODOY DE ZANON NA EUROPA

Raúl Godoy na Grécia

30 May 2013   |   comentários

O operário de Zanon e deputado ceramista em Neuquén pelo PTS/FIT Raúl Godoy, esteve em um giro pela Europa, em uma iniciativa internacionalista para se encontrar com diversos trabalhadores em luta, sindicatos, organizações da França, Espanha, Alemanha e Grécia. A iniciativa dos companheiros da FT/Europa. Leia o relato da passagem pela Grécia

Recém chegados àGrécia nos encontramos com um imenso calor, e uma crise que se sente nas ruas. Dezenas de pequenos comércios fechados, em várias quadras se podem ver colchões ou pequenas barracas individuais onde dormem pessoas sem-teto, e há muitas pessoas pedindo dinheiro. Uma visão do capitalismo em crise. Chegamos ao bairro Exarcheia, um bairro político em que está o prédio da Politécnica, emblema da resistência contra a ditadura militar nos anos 1970, e cuja ocupação foi selvagemente reprimida com tanques, que entraram na universidade matando vários e ferindo centenas. No mesmo bairro Alexandros Grigorópulos, de 15 anos foi assassinado pela polícia em 2008 numa grande manifestação.

Os revolucionários ante a crise

Mais tarde fomos muito bem recebidos pelos companheiros da organização trotskista OKDE-Spartakos. Após uma entrevista intercambiamos nossas visões sobre a crise capitalista internacional, as lutas e os processos em curso, a situação do movimento trotskista, e o papel dos revolucionários frente àcrise

Em seguida tivemos um encontro com os companheiros do OKDE-EP (OKDE-Luta Operária) com quem tivemos uma fraterna conversa sobre a situação política em geral, e grega e particular, e também sobre a experiência de luta e controle operário em Zanon. Ficamos de continuar a discussão e o intercâmbio em Tessalônica.

Depois fomos recebidos pelos companheiros do grupo Resistências, que nos entrevistaram longamente para seu programa na Rádio Bubble. Nos perguntaram sobre a experiência de Zanon, e o contexto de crise econômica em 2001, a situação europeia e em particular francesa e alemã, aproveitando a presença dos companheiros do CCR do NPA da França, e do Grupo RIO da Alemanha.

Junto aos trabalhadores da Vio.Me

Outra das atividades foi organizada pela Rede de Trabalhadores precarizados e desempregados: um debate público com mais de 100 pessoas, onde esteve Raul Godoy e um trabalhador da fábrica ocupada e posta a produzir sob controle operário, Vio.Me. É para nós uma luta emblemática nessa Grécia em crise, que já tem mais de 30% dos trabalhadores desempregados, com um forte impacto na juventude e mulher trabalhadora.

Depois tivemos uma reunião com a direção da coalizão anticapitalista Antarsya, na qual os companheiros se mostraram muito interessados em conhecer a experiência de Zanon, assim como os trabalhadores da Vio.Me grego, que são exemplos frente às demissões e fechamentos de fábricas. Também nos contaram a importante luta que os trabalhadores da educação gregos estão levando adiante.

Importante debate no Parque ocupado Navarinou

Por fim, se realizou um grande debate no parque ocupada e auto-gestionado Navarinou, nascido após as revoltas de 2008.

Estiveram mais de 150 pessoas, com grande entusiasmo, e muitas preguntas. Esta atividade que contou com o apoio de Antarsya foi organizada principalmente pelos companheiros do Sindicato de trabalhadores gráficos, que estão em luta pelo convênio coletivo de trabalho, e estão convocando uma greve, àqual trazemos a saudação dos trabalhadore(a)s de Zanon.

Artigos relacionados: Movimento Operário , Internacional









  • Não há comentários para este artigo