Palavra Operária nº087

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Teoria

CICLO "POR QUE TROTSKY?"

As ideias de Leon Trotsky àfrente

Por: Iuri Tonelo Em base a esse “terreno fértil†que a bancarrota capitalista tem deixado à s ideias revolucionárias é que a Liga Estratégia Revolucionária (LER-QI) - como parte da concretização no Brasil de uma iniciativa que a Fração Trotskista – Quarta Internacional vem desenvolvendo em diversos países -, vem impulsionando o clico de palestras sobre Trotsky, começando por algumas universidades de São Paulo e reuniões de trabalhadores, com algumas centenas de estudantes e operários nas diversas (...)



Movimento Operário



Movimento Operário

BOLETIM CLASSISTA

"Um boletim classista e revolucionário para organizar os trabalhadores"

Por: Claudionor Brandão, diretor do Sintusp e militante da LER-QI , Diana Assunção , Silvana Ramos Entrevistamos Claudionor Brandão, diretor do Sintusp e demitido político do governo Serra, Diana Assunção, diretora do Sintusp e processada pela Reitoria da USP e Silvana Ramos, ex-trabalhadora terceirizada da USP e dirigente da luta das trabalhadoras terceirizadas da Dima em 2005, sobre o “Boletim Classista†, nova ferramenta dos trabalhadores que teve seu primeiro número publicado na última (...)

PROFESSORES

Grupos de Estudos impulsionados por Professores Pela Base e Juventude as Ruas discutem teoria marxista e política para armar a luta pela educação a serviço da classe trabalhadora!

Por: João de Regina , Paula Litcha Com o objetivo de fortalecer professores e estudantes com as armas da crítica necessárias para a nossa luta, a corrente Professores pela Base junto à Juventude às Ruas vem impulsionando grupos de estudo sobre educação e marxismo.

LUTA DOS TRABALHADORES DA FAÇON

Viva a luta dos trabalhadores da Façon no Metrô de SP! Pela unidade das fileiras operárias para derrotar os patrões e o Governo!

Por: Fran, trabalhador da operação do Metrô e da agrupação Metroviários Pela Base , Guarnieri, trabalhador da operação do Metrô e da agrupação Metroviários Pela Base Depois da ocupação do canteiro de obras, atos em frente ao Metrô e Alstom, a mobilização forçou o pagamento de 187 trabalhadores da Façon (quarteirizada do Metrô-SP e da multinacional francesa Alstom).

Juventude

ELEIÇÕES ESTUDANTIS

Construir chapas militantes contra a repressão nas universidades e nos bairros e favelas! Por um movimento estudantil combativo, antiburocrático e independente dos governos!

Num momento em que a Grande São Paulo está atravessada por uma crise “da segurança pública†vivendo uma “guerra silenciosa†com toque de recolher e ocupações nas principais favelas, o movimento estudantil não pode ficar alheio a esta situação. É desde esta perspectiva que buscaremos levar adiante chapas combativas e antiburocráticas que se coloquem ao lado da classe trabalhadora contra os patrões e os (...)

Nacional

PAREMOS O MASSACRE EM PYELITO KUE

Basta de massacre aos Guarani-Kaiowá!

Por: Leandro Ventura Nem mesmo a FUNAI consegue esconder que o que o Estado brasileiro fez historicamente, e o que vivem hoje os Guarani, é um genocídio. Sua definição de “confinamento†nos remete a outros genocídios. Os judeus foram confinados em pogroms pelo czarismo russo, os judeus foram confinados em guetos pelos nazistas, os negros em bantustões no Apartheid sul-africano, e os guarani em minúsculas “Terras Indígenas†delimitadas pelo governo federal. Trata-se de genocídio e o Estado brasileiro é (...)

VIOLENCIA POLICIAL

Urnas fechadas, covas abertas para os mortos da PM paulista

Por: Val Lisboa Nos dias de fechamento desta edição, a cidade de São Paulo vive um clima de “guerra†. Na verdade, um clima de terror, e por mais que o governo Alckmin, o secretário de Segurança Pública, comandantes dos órgãos policiais e imprensa tentem criar um clima de “medo†para vender a imagem de que a polícia, com a assassina Rota à frente, está atuando com “firmeza†para garantir segurança à(...)

EDITORIAL

Na vida real, segue o país do suor, dos explorados e da violência policial

Por: Francisco Pontes , Val Lisboa Cidades que não podem ser maquiadas: trabalho terceirizado e rotativo, acidentes nos canteiros de obras, endividamento crescente e inflação, transporte caótico e privatizado. Hospitais que adoecem, e uma educação feita sob medida para não se ensinar, e muito menos aprender. Incêndios criminosos nas favelas e o extermínio cotidiano da juventude negra nas periferias que o capitalismo gera e a polícia assassina implementa, como temos visto nas periferias de São Paulo com os toques de recolher e as (...)

SEGUNDO TURNO

O PT sai vitorioso das eleições, mas longe de ter um cheque em branco

Por: Leandro Ventura Apesar de vitorioso, o PT não saiu com um cheque em branco destas eleições. A perda de votos para o PSB, pela direita, uma vez que este partido se mostra menos “reformista†que o PT, e pela esquerda, com as minoritárias, mas importantes votações da esquerda antigovernista (PSOL e PSTU), no primeiro turno. Perdas principalmente observadas naquelas cidades onde o PT havia rompido o pacto de aumentos salariais, aparecendo abertamente antigreve, enfrentando-se com sua base social (funcionalismo (...)

Internacional

ENTREVISTA

Bia Abramides, professora da PUC e diretora da APROPUC, fala da sua viagem a Neuquén

Entrevistamos Bia Abramides, professora da PUC e diretora da APROPUC, que esteve no último mês em Neuquen, participando de um Encontro com trabalhadoras assistentes sociais e conhecendo a Fábrica Sem Patrões, Zanon.

ELEIÇÕES NA VENEZUELA

A candidatura de Orlando Chirino

Por: Milton D’Leon, LTS A grande polarização eleitoral entre Chávez e Capriles dava pouca margem para que se expressasse com certa importância uma alternativa independente operária e de esquerda.

VENEZUELA - ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS

Um triunfo do governo de Chávez com o fortalecimento da oposição patronal

Por: Milton D’Leon, LTS Se é verdade que Chávez conquista um importante triunfo eleitoral, também é inegável um avanço da frente opositora que pela direita que tem enfrentado Chávez, mesmo que já tenha vindo se recuperando das eleições passadas e é de se destacar o fato de que este bloco sempre manteve cerca de 40% do eleitorado.

ESTADO ESPANHOL

Eleições bascas e galegas no Estado Espanhol: crise do bipartidarismo

Por: André Augusto No quinto ano da crise capitalista, todos os analistas econômicos convergem em assinalar que para o Estado Espanhol, “o pior ainda está por vir†. Com as finanças públicas do país arruinadas, déficit fiscal, um sistema financeiro à beira do abismo (somada à injeção de 52 bilhões de euros para salvar os bancos com dinheiro público), uma longa série de pacotes de austeridade que estrangulam a população trabalhadora e pobre com a maior taxa de desemprego de um país europeu desde a Segunda Guerra (...)

POLÊMICA COM A IZQUIERDA SOCIALISTA DA ARGENTINA

A continuação do pacifismo por outros meios

Por: Jonatan Ros, PTS A “luta†da guarda nacional e da polícia portuária deixou uma confusão na esquerda, que em quase sua totalidade se localizou do lado “verde†. No caso da Izquierda Socialista (IS), seu fervor chega ao ponto que em sua página na internet aparecer uma foto dos “fardados†, como se tratasse de novos líderes proletários.

Opressões

ENCONTRO DE MULHERES NA ARGENTINA

Marchamos junto ao Pan y Rosas pelo direito ao aborto legal, seguro e gratuito, contra a violência às mulheres e pelo direito das mulheres trabalhadoras e da juventude!

Nos dias 6, 7 e 8 de outubro ocorreu o XXVII Encontro Nacional de Mulheres da Argentina. O grupo de mulheres Pan y Rosas participou com uma delegação de quase mil mulheres entre estudantes universitárias e secundaristas de todo o país, terciárias (formação para professoras), trabalhadoras da indústria alimentícia, indústria gráfica, metalúrgicas, têxteis, imigrantes, empregadas domésticas, trabalhadoras de empresas terceirizadas de limpeza, professoras, trabalhadoras da saúde, estatais, telefônicas, (...)

COTAS RACIAIS

Aos negros, só um pouquinho de cotas

Por: Letícia Parks , Thiagão Em agosto desse ano, Dilma aprovou no Senado as cotas raciais e sociais para serem implantadas nas universidades federais. A medida aprovada pelo governo conseguiu estar abaixo do básico.

DIREITOS HUMANOS

Contra a farsa da CNV surgem os primeiros passos de uma luta independente dos governos e da CNV pela memória, verdade e justiça!

Por: Flávia Vale Passados mais de sete meses de instalada a Comissão Nacional da Verdade (CNV) (e mais de um ano de criação da lei para sua instalação), consolidam-se dois movimentos. O primeiro, de legitimação da CNV onde esta tem buscado apoio entre setores civis e de organizações políticas e de entidades estudantis, de direitos humanos e sindicais. O segundo, que mais nos interessa, o movimento traçado como alternativa à CNV buscando a verdadeira investigação, apuração e punição dos crimes cometidos pelo (...)