Palavra Operária nº074

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Internacional

PRIMAVERA Ã RABE

Não àintervenção imperialista da ONU no Magreb e Oriente Médio

Por: Simone Ishibashi A intervenção imperialista da ONU nada tem de “humanitária†. Atende aos interesses do imperialismo de defender suas posições na região em sufocar e desviar a primavera árabe. Enquanto cinicamente dizem que intervém para garantir a democracia, os imperialismos que hoje intervém na Líbia seguem apoiando as mais reacionárias monarquias, como a da Arábia Saudita, que apesar de ocupar o Bahrein não está sendo alvo de nenhuma intervenção militar “humanitária†da ONU. Enquanto isso, os EUA seguem (...)

Bahrein

Abaixo a intervenção pró-imperialista da Arábia Saudita no Bahrein

Por: Simone Ishibashi Enquanto a situação na Líbia entra em um momento de inflexão, os enfrentamentos de massas no Bahrein seguem. As manifestações contra a odiada monarquia sunita de Hamad bin Isa Al Khalifa na capital Manama foram brutalmente reprimidas em 15/03, deixando um saldo de 2 mortos e mais de 200 feridos. O Bahrein, um pequeno arquipélago próximo à Arábia Saudita, é uma das monarquias sunitas apoiada pelo imperialismo norte-americano. Assim como a Líbia, a principal atividade econômica do país é o (...)

A CATà STROFE NO JAPÃO COMOVE O MUNDO

Crise Capitalista, Tsunami e Crise Nuclear

A crise ainda está em desenvolvimento, porém é evidente que a catástrofe no Japão –junto à crise nos EUA e Alemanha, duas das grandes potências imperialistas- está indicando gerar importantes repercussões na economia e geopolítica mundiais.

ARGENTINA: TRABALHADORES E MILITANTES SE DESPEDIRAM DO ADVOGADO DO CEPRODH E MILITANTE DO PTS

Massiva homenagem de trabalhadores a Leopoldo Denaday

Dia 14 de março, em um trágico acidente automobilístico em Mendoza, perdeu a vida nosso companheiro Leopoldo “Polo†Denaday, integrante do CEPRODH (Centro de Profissionais de Direitos Humanos) e destacado militante do Partido de Trabalhadores Socialistas, de Neuquén. No mesmo acidente ficou ferida nossa companheira Ivana Dal Bianco e perdeu a vida Mirta Fernández, sua tia.

HISTORIA

Comuna de Paris 140 anos

Por: Gilson Dantas Albamonte caracteriza a época da Comuna de Paris – e o próprio tempo histórico de Marx e Engels – como a época onde “as premissas materiais, objetivas, para a revolução proletária ainda são imaturas†e que tratava-se de um momento histórico de “transição, caracterizado pelo ´não mais’ da revolução burguesa e o ‘ainda não´ da revolução proletáriaâ€

FIDEL CASTRO E CHAVEZ CONTRA O POVO LÃ BIO

Apoiando Kadafi não se luta contra o imperialismo

Por: Facundo Aguirre, PTS Diante do processo revolucionário árabe e da guerra civil de frações na Líbia, Fidel Castro e Hugo Chávez respaldaram Muammar Kadafi. O argumento do líder cubano é que o imperialismo busca ocupar a Líbia e ficar com seu petróleo. A ameaça de intervenção imperialista tem que ser enfrentada pelos lutadores operários, populares e antiimperialistas porque é uma ameaça ao processo revolucionário árabe. Porém o castro-chavismo usa o fato como desculpa para se refugiar no terreno dos que buscam liquidar as (...)

LUTA DE CLASSES NOS EUA

Aprovada reacionária lei anti-sindical e de arrocho fiscal em Wisconsin (EUA ) Mas as mobilizações continuam

Por: Léo Rodrigues O governo proto-fascista do Tea Party (republicano) de Scott Walker aprovou finalmente a lei anti-sindical e de recorte orçamentário no Estado de Wisconsin, Estados Unidos. Após quase um mês de mobilização dos professores do Estado e dos trabalhadores públicos, com o apoio dos estudantes, numa dura queda de braço também pelo alto entre republicanos e democratas - com forte presença de Obama -, Walker cumpriu com sua plataforma reacionária para enfrentar a crise (...)

EUA

Aprovou-se a reacionária lei anti-sindical e de arrocho fiscal em Wisconsin, mas as mobilizações continuam!

Por: Léo Rodrigues Numa crise histórica de aumento do déficit público, com uma previsão de momento mais crítico desde 1945 para os EUA, o governo de Wisconsin impôs, por cima da opinião pública que apoiava aos trabalhadores, aos sindicatos somente o papel de negociador coletivo salarial.

UM DEBATE ESTRATÉGICO A PARTIR DA PRIMAVERA à RABE

Novamente sobre a teoria morenista da “revolução democráticaâ€

Por: Edison Salles A recente onda de levantamentos de massas no mundo árabe teve, entre outros, o mérito de recolocar o debate sobre a revolução, e todos os problemas teóricos e práticos que ela suscita. Em particular, lança nova luz sobre algumas polêmicas estratégicas que – precisamente na ausência de revoluções por anos e décadas – tendiam a aparecer como debates sem importância, ou até “artificialmente plantados†. Leia também: EDITORIAL REV. ESTRATÉGIA INTERNACIONAL: UMA NOVA PRIMAVERA DOS (...)

Nacional

Não somos uma no poder! Precisamos ser milhares nas ruas para arrancarmos nossos direitos!

Por: Luciana Machado , Rita Frau Passamos pelo 8 de março em meio à insurgência dos povos árabes, e à eleição da primeira presidenta no Brasil. Lá, vemos as mulheres tomando em suas mãos o destino político de seu país. Aqui, muitas ainda têm esperança de melhora pelas mãos de uma mulher que lidera um governo burguês, que atende a interesses opostos aos das mulheres trabalhadoras, jovens, negras, pobres.

31/03/2011: 47 ANOS DO GOLPE MILITAR DE 1964

Basta de impunidade e proteção aos criminosos que seguem no poder

Por: João Caribé Este 31 de março deve ser vir para que os ativistas e organizações de direitos humanos, as organizações da esquerda, os sindicatos e os movimentos sociais lutem por recuperar a memória histórica e preparar a luta pela abertura dos arquivos da época, apuração dos crimes da ditadura e punição dos responsáveis militares e civis. Uma tarefa que não é para o passado, mas para o presente e principalmente o futuro da luta dos trabalhadores, da juventude e do povo brasileiro contra a violência, a tortura e os (...)

Movimento Operário

UMA NOVA CORRENTE PARA UMA NOVA SITUAÇÃO

Surge a corrente PROFESSORES PELA BASE

Por: Márcio Barbio Após um intenso período de debates entre professores de varias regiões do estado de SP, que a partir da intervenção comum na última greve, bem como no CONCLAT, avançaram em uma compreensão comum dos fenômenos da luta de classe em geral e de nossa categoria em especial, depreendeu-se a necessidade de organizar uma corrente político/sindical para intervir na categoria de professores. Assim surge PELA (...)

Reunião nacional da conlutas. Baste de reuniões formais, organizemos de plano de luta unificado já!

Por: Domenico Moreti Os novos ataques que se implementam na USP são apenas uma parte do conjunto de ataques ao funcionalismo público. A CSP-Conlutas, que se reúne nos próximos dias 02, 03 e 04 de abril, precisa tomar medidas concretas para de fato “coordenar†as lutas que começam a se dar em distintas categorias...

PRIVATIZAÇÃO E ATAQUE AO DIREITO DE GREVE

As manobras de João Grandino Rodas contra a democracia na universidade

Por: Diana Assunção Não é uma luta menor a que estamos inseridos hoje. A USP encontra-se no centro da política nacional porque toda a reforma universitária no país depende do grau de privatização que se avançar na USP. É uma política necessária para as burguesias. Mas para infelicidade destes empresários, do governo Alckmin e da Reitoria, inicia-se uma mobilização. Intelectuais organizando intensos debates contra a privatização na universidade, estudantes participando ativamente de lutas democráticas contra o aumento da (...)

Mulher

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Não somos uma no poder! Precisamos ser milhares nas ruas para arrancarmos nossos direitos!

Por: Luciana Machado , Rita Frau Passamos pelo 8 de março em meio à insurgência dos povos árabes, e à eleição da primeira presidenta no Brasil. Lá, vemos as mulheres tomando em suas mãos o destino político de seu país. Aqui, muitas ainda têm esperança de melhora pelas mãos de uma mulher que lidera um governo burguês, que atende a interesses opostos aos das mulheres trabalhadoras, jovens, negras, pobres. ASSISTA O Và DEO DO BLOCO PÃO E ROSAS NO ATO DO 8 DE (...)

LANÇAMENTO ISKRA

Sobre o livro “A precarização tem rosto de mulherâ€

Neste mês de março, mês do dia internacional das mulheres, a Editora Iskra lança mais uma publicação da Coleção Iskra Mulher. Desta vez, relatamos a luta protagonizada pelos trabalhadores e trabalhadoras terceirizados de uma das empresas de limpeza da Universidade de São Paulo. Através dos relatos de uma das trabalhadoras que formou parte da “linha de frente†, buscamos refletir um processo de enfrentamento que culminou com uma paralisação de três dias que afetou unidades como a Reitoria da (...)

Juventude

HISTÓRIA

Comuna de Paris: 140 anos

Por: Gilson Dantas Analisando a época dos acontecimentos históricos da Comuna, E. Albamonte, situa com precisa concisão o seu momento histórico, no qual “anarquistas e marxistas disputam a direção do movimento operário nos seus primórdios, sendo que os primeiros refletem os setores mais artesanais do proletariado, sob influência liberal e os marxistas representam suas alas mais avançadas.

UNICAMP

A luta da ocupação na moradia deve ser a luta contra o projeto de universidade elitista e repressor!

Por: Iuri Tonelo Na UNICAMP, um fato alarmante chamou a atenção no último dia 3/3: a PM invadiu a moradia com dezenas de policiais com escopetas e bombas, cumpriu seu mandado de reintegração de posse reprimindo estudantes ocupados em uma casa da moradia – que estavam em protesto contra a política truculenta da reitoria contra moradores “não oficiais†. Os estudantes reagiram rapidamente e ocuparam no mesmo dia a administração da moradia estudantil; não tardou e em pouco tempo uma nova reintegração de posse foi (...)

JUVENTUDE

A luta contra o aumento dos transportes em São Paulo numa encruzilhada

Por: André Bof Desde o fim do ano passado, teve início a jornada de luta contra mais este ataque à s condições de vida da juventude e do povo trabalhador. Convocaram-se atos pela internet e, rapidamente a jornada se massificou em plenas férias e demonstrou um potencial distinto daquelas ocorridas em outros anos. Logo de início, como era de se esperar, o tratamento de Kassab em relação a uma mobilização de milhares levantando uma demanda com tamanho potencial de apoio popular, foi o (...)

Grande atividade reúne intelectuais, trabalhadores e estudantes na USP

Por: Alexandre Guimarães , Bruno Gilga No dia 02/03 foi organizada pelo Sintusp uma aula pública com o tema “USP: Pública e Democrática?†, com a presença dos professores Chico de Oliveira (FFLCH) e Luiz Renato Martins (ECA), e do DCE, ADUSP, Moradia Retomada e Sintusp. Com a participação de cerca de 400 pessoas – e uma grande presença de calouros -, se discutiu o projeto elitista histórico da USP, “criada para formar a oligarquia cafeeira paulista que acabara de perder o poder†- como disse Luizito – e que segue de costas para a (...)

SOBRE A EVASÃO NA USP

Alckmin e a “universidade de eliteâ€

Por: Leandro Souza Alckmin assumiu o governo do estado de São Paulo promovendo grandes mudanças e exacerbando as diferenças com Serra. Dissolveu a Secretaria de Ensino Superior – criada por Serra em 2008 quando tentou retirar a autonomia das universidades estaduais – e moveu todas as universidades para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, além de ter reafirmado a continuidade da UNIVESP agora com a denominação de “quarta universidade estadual paulista†(...)

Na COSEAS e no CRUSP: unificar o movimento para arrancar nossos direitos!

Por: Marcelo (Pablito) Santos, diretor do Sintusp A USP de excelência brinda a todos o aprendizado a todo momento. Nas demoradas filas dos restaurantes podemos observar as lições do modo de produção fordista e toyotista dentro dos restaurantes, que comportam diariamente a produção de 10.000 refeições num ritmo de trabalho insuportável. Mais de 60% dos funcionários adoecem, e assim a USP contribui para o Brasil ser um dos campeões mundiais de acidentes e mortes em decorrência do (...)

Um diálogo com a juventude do pstu a partir da luta contra o machismo na Fundação Santo André

Por: Maíra Viscaya Abrimos aqui um diálogo com todos os companheiros da juventude do PSTU, que se organizam na ANEL e em especial com as mulheres. Vivemos um momento especial no cenário mundial, veremos daqui pra frente profundas transformações e novos processos de luta de classes...

JUVENTUDE

Novos tempos, novos desafios para a juventude

Por: Marcelo Tupinambá Revolução. Essa palavra que parecia haver sumido do vocabulário, depois de muitos anos em que seu uso se restringiu aos pequenos círculos de esquerda, tomou a mídia de massas em todo o mundo a partir do processo revolucionário no Egito. Trata-se de apenas uma de inúmeras expressões que anunciam novos tempos.

Cultura

Crítica: Cisne Negro

Cisne Negro, novo longa-metragem de Darren Aronofsky (Pi, Réquiem para um Sonho, Fonte da Vida e O Lutador), tem como norte pouco modesto a tradução para a tela de cinema do processo de criação artística – empreitada que regularmente desemboca em um sofrível romantismo idealizado, como pode ser observado ao longo da história do cinema hollywoodiano...