Palavra Operária Nº092

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Internacional

A 65 ANOS DA NAKBA

Debate "Aos 65 anos da Nakba, aos 3 anos da primavera árabe" lota sala da USP

Assista aqui na íntegra o debate com Aiman Hindawi, ativista árabe-palestino da universidade de Haifa, e Simone Ishibashi, diretora da revista Estrategia Internacional Brasil.

AS EXTRAORDINÃ RIAS JORNADAS DE MAIO DA COB

A classe operária fez tremer a Bolívia

Por: LOR-CI, Bolívia Por duas semanas se estendeu a greve geral da Central Operária Boliviana em todo o território nacional, com bloqueios em 35 pontos do país e grandes marchas nas principais cidades. Com os mineiros de Huanuni e Colquiri na vanguarda, saíram dezenas de milhares de professores e trabalhadores da saúde em La Paz, em Santa Cruz, em Bení, em Potosí, em Cochabamba.

CICLO DE DEBATES ESTRATÉGIA INTERNACIONAL BRASIL 6

Debate "Aos 65 anos da Nakba, aos 3 anos da primavera árabe" lota sala da USP

No dia 21 de maio de 2013 realizou-se diante de uma ampla plateia que lotou a sala 8 da Ciências Sociais da USP, um debate integrante do ciclo de discussões promovidos pela revista Estratégia Internacional Brasil em frente-única com o MOPAT.

GIRO DE RAÚL GODOY DE ZANON NA EUROPA

Raúl Godoy na Grécia

O operário de Zanon e deputado ceramista em Neuquén pelo PTS/FIT Raúl Godoy, esteve em um giro pela Europa, em uma iniciativa internacionalista para se encontrar com diversos trabalhadores em luta, sindicatos, organizações da França, Espanha, Alemanha e Grécia. A iniciativa dos companheiros da FT/Europa. Leia o relato da passagem pela Grécia

SÃ RIA

Abaixo a ditadura de Assad. Fora Israel e o imperialismo da Síria

Por: Claudia Cinatti Em menos de 48 horas o Estado de Israel lançou dois bombardeios aéreos contra alvos militares nas proximidades de Damasco, supostamente para evitar que uma doação de mísseis mais sofisticados de fabricação iraniana chegasse às mãos do Hezbollah - a milícia xiita libanesa que derrotou Israel na última guerra do Líbano em 2006.

Movimento operário

MARXISMO E MOVIMENTO OPERÃ RIO

Carta aos trabalhadores da Superintendência de Assistência Social (SAS) sobre meu retorno ao trabalho

Por: Marcelo (Pablito) Santos, diretor do Sintusp Inauguramos nesta edição do Jornal Palavra Operária uma nova seção dedicada à formação teórica dos trabalhadores e dos militantes que atuam diretamente no movimento operário, partindo de recuperar as ferramentas teóricas do marxismo e resgatar a tradição dos revolucionários. Muitas das concepções que hoje guiam nossa atuação no movimento operário e nos sindicatos dizem respeito a sínteses da experiência viva da classe operária em fusão com o marxismo (...)

GREVE DOS PROFESSORES DE SÃO PAULO

Burocracia da Apeoesp trai greve para defender o governo Haddad

Por: Rita Frau, professora em Campinas, militante da corrente Professores pela Base O argumento mentiroso de Bebel e da burocracia sindical para encerrar a greve era de que o governo, através do secretário Herman, havia atendido ao pedido de negociação e que esta representava uma conquista. Mas longe de ser uma negociação de fato, este acordo não atendeu centralmente nenhuma das pautas: foi descaradamente firmado entre PT e PSDB para acabar com a greve e impedir a unificação entre professores do estado e do (...)

CAMPANHA SALARIAL DO METRÔ

Colocar de pé a greve para obter conquistas e nos unir àpopulação na luta contra o aumento da tarifa!

Por: Felipe Guarnieri, delegado sindical da estação Santa Cruz , Marília Rocha, delegada sindical e demitida política dos operadores de trem da Linha 3 Construir uma forte greve dos metroviários de São Paulo, construída nas bases, com reuniões por locais de trabalho, para que possa derrotar o governo, a empresa e para que a greve não seja pautada pelo TRT, mas pela nossas forças e pela nossa pauta!

Nacional

MULHER TRABALHADORA

A PEC das domésticas: uma pequena concessão que não garante todos os direitos da CLT e flexibiliza a jornada de trabalho

Por: Flávia Ferreira O setor do trabalho doméstico é um grande mercado de trabalho para 7,2 milhões de trabalhadoras no Brasil, maior país do mundo em relação ao número de domésticas, que em sua esmagadora maioria são mulheres negras e acima de 30 anos.

LUTA CONTRA A REPRESSÃO - ÚLTIMO MOMENTO

Importante vitória: Justiça rejeita denúncia do MP contra os 72 estudantes e trabalhadores da USP!

Por: Fernando Pardal A Justiça rejeitou no dia 28/05 a denúncia da promotora Eliana Passarelli contra os 72 estudantes e trabalhadores presos na ocupação da reitoria da USP em 2011 lutando contra a PM no campus e os processos e perseguições de Rodas.

GOVERNO, REGIME E ESTADO

Crise entre poderes, escândalos de corrupção

Por: Leandro Ventura Volta e meia estoura um novo escândalo de corrupção: ora de tucano, ora de petistas, ora de peemedebistas. (...) Precisamos nos apoiar no sentimento de podridão que muitos trabalhadores veem ao olhar a política burguesa e suas instituições e politizá-lo em um sentido de classe

EDITORIAL

Primeiras expressões dos limites do “modelo†brasileiro

Por: Val Lisboa Repetindo o discurso de governo desde o período de Lula, a presidente Dilma Rousseff, em discurso no 1º de Maio, declarou que “o Brasil avançou muito nos últimos anos†e alcançou “recordes sucessivos no emprego, na valorização do salário e nas conquistas sociais dos trabalhadores†.

Mulher

PÃO E ROSAS NA MARCHA DAS VADIAS BH (MG)

No Brasil de Dilma, nossos direitos são moedas de troca!

Por: Iaci Maria, estudante de Letras da UFMG Nos últimos anos, diversos movimentos caracterizados como “marchas†vêm surgindo, assim como coletivos para discutir a opressão. A Marcha das Vadias faz parte desse processo, como uma marcha que pretende dar visibilidade a questões de gênero.

2ª EDIÇÃO A PRECARIZAÇÃO TEM ROSTO DE MULHER

“A luta pela unidade entre efetivos e terceirizados não pode pararâ€

Nos meses de abril e junho ocorreram diversos lançamentos da 2ª edição do livro “A precarização tem rosto de mulher†. Para contar os objetivos e conclusões desta jornada entrevistamos Diana Assunção, diretora do Sintusp e organizadora da 2ª edição do livro e Silvana Ramos, ex-trabalhadora terceirizada da USP e “linha de frente†da greve das terceirizadas da USP em 2005.

Questão negra

LUTA NEGRA

125 anos da abolição: lutar contra velhos e novos racismos para completar a obra de Zumbi, Manoel Congo, João de Mattos e muitos outros

Por: Leandro Ventura A herança da escravidão não foi superada por mais que historiadores, jornalistas e ideólogos esforcem-se para mostrar como este país seria o país da democracia racial, da miscigenação, etc.

Juventude

NÃO À REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

Contra a criminalização da pobreza, defendamos o direito da juventude ao futuro!

Com sua recente empreitada pela redução da maioridade, Alckmin se junta a uma seleção de corruptos que há décadas tentam ampliar o poder de repressão do Estado contra a juventude proletária. Desde 1993, são mais de 30 proposições de semelhante teor.

ELEIÇÕES ESTUDANTIS

ANEL unificada na Educação/USP!

Por: Juventude Às Ruas FE-USP Após uma forte discussão programática, que buscamos fazer abertamente diante dos estudantes da Faculdade de Educação da USP e centrada nos principais temas (do curso, da Universidade e da educação no Estado de São Paulo e no país), haverá uma chapa unificada dos coletivos que constroem a ANEL no curso

Luta das Estaduais Paulistas e II Congresso da ANEL: Pela unidade de estudantes, trabalhadores e professores para levar a luta àvitória

Neste momento, os estudantes da Unesp protagonizam sua mais massiva greve desde 2007, que começa a se cruzar com o processo de mobilização entre trabalhadores e professores das universidades estaduais paulistas em plena campanha salarial.

LGTTBI

CASAMENTO IGUALITÃ RIO

Por uma perspectiva de independência de classe para lutar contra a homofobia e pelos direitos LGTTBI

Por: Adriano Prando, estudante de pedagogia da USP Nas últimas semanas, o Conselho Nacional de Justiça decidiu que os cartórios “não poderão se recusar†a celebrar o casamento civil de pessoas do mesmo gênero. Uma decisão histórica que, na prática, garante a possibilidade dos homossexuais celebrarem o casamento civil.

Teoria

RESENHA DO LIVRO “A FAMà LIA E O COMUNISMO†DE ALEXANDRA KOLLONTAI

O estado operário e a libertação das mulheres

Este ano veio a público a edição do livro “A família e o comunismo†com texto da revolucionária russa Alexandra Kollontai. Organizado pelas Edições Centelha Cultural e pelas Edições ISKRA, o livro traz introdução de Gilson Dantas, médico e militante setentista, além de anexo com o discurso de Vladimir Lenin em 1920 chamado “Às operárias†.