Palavra Operária Nº091

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Nacional

DEBATE

Liberdade de crítica e de programa: condição para uma frente única contra o pacto do governo Dilma com os militares

Nos surpreendeu a resposta “Ataques gratuitos da LER-QI ao MEPR†, do grupo MEPR. Surpresa pois um dia antes de tal publicação os companheiros já haviam esclarecido o ocorrido na reunião da Frente Independente pela Memória, Verdade e Justiça/MG quando discutimos o balanço dos atos ocorridos no 1 de abril. Como membro da Frente/MG ressalto a importância desta também por ter sido em BH o único ato nacional independente do governo pela punição do civis e militares envolvidos com a (...)

NACIONAL

Os direitos democráticos, o Estado capitalista e a luta por um governo operário e popular

Por: Francisco Pontes , Leandro Ventura Nos últimos meses, diversas mobilizações por todo o país se desenvolvem pela renúncia de Marco Feliciano (PSC-SP). Feliciano ocupa esse cargo atualmente pela divisão de poderes na base aliada do governo Dilma. Além de milhares nas ruas, o debate atinge uma ampla camada da população em seus locais de trabalho, estudo, redes sociais e igrejas.

GREVE E REPRESSÃO NOS CANTEIROS DE OBRAS DO PAC

Fora a Força Nacional de Belo Monte, Jirau e Santo Antônio!

No último mês, frente as greves da construção civil, um pacto entre governo Dilma e as construtoras colocou a Força Nacional e “infiltrados†dos serviços de informação (Abin) para vigiar e reprimir grevistas e dirigentes sindicais, assim como para manter o controle dos trabalhadores sob um verdadeiro Estado de Sítio, relembrando os métodos da ditadura militar, quando as greves eram proibidas e tratadas como “caso de polícia†e de “segurança nacional†. Este é o “capitalismo petista†: (...)

Movimento Operário

PROFESSORES

Grande assembléia de professores da rede estadual de SP vota greve contra ataques de Alckmin e a política educacional tucana

Por: João de Regina , Rita Frau, professora em Campinas, militante da corrente Professores pela Base Cerca de 10 mil professores pararam a Paulista denunciando as mentiras e ataques do governo Alckmin, cheios de energia para se enfrentarem contra este governo. Também estavam presentes estudantes em apoio aos professores que cantavam em defesa à educação pública acompanhados de seus professores numa unidade fundamental para esta luta.

MARCHA DE 24 DE ABRIL

Por um verdadeiro plano de lutas para impor nossas reivindicações

Por: Pablito Santos, diretor do Sintusp e trabalhador do Restaurante da Física Consideramos que mesmo que a Marcha seja uma política que tenha sido preparada há meses por suas direções, os incipientes enfrentamentos de classe que os operários e professores brasileiros protagonizam neste momento, sofrendo distintas formas de repressão, deveriam fazer as direções ao calor destas lutas rever os “planos†e colocar estas lutas e seus trabalhadores como a ponta de lança de um programa que ligue a conquista de nossos direitos mais elementares ao ataque das riquezas e lucros dos (...)

Universidade

Internacional

ARGENTINA

XIII CONGRESSO DO PTS

Entre os dias 29 de março e 2 de abril, ocorreu em Buenos Aires o Congresso do Partido dos Trabalhadores Socialistas, organização argentina que faz parte da Fração Trotskista. Reproduzimos abaixo algumas conclusões do Congresso.