Palavra Operária Nº089

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Cultura

ARTE

John Heartfield e a fotomontagem como arma

Por: Thyago Villela Encontra-se em cartaz no Museu Lasar Segall (São Paulo), a mostra John Heartfield: Fotomontagens, em exposição até o dia 24 de fevereiro. John Heartfield, um dos membros-fundadores e líderes do Dadaísmo de Berlim (ao lado de George Grosz e Raoul Hausmann), ingressou no Partido Comunista Alemão em 1918 (mesmo ano de fundação do dadaísmo berlinense) e foi próximo da Liga Spartakus (dirigida por Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht). Quando do assassinato de Rosa e Liebknecht, em 1919, Heartfield (...)

CINEMA

“O Som ao Redor†, uma estética para captar as contradições de classe no interior do lulismo

Por: Iuri Tonelo Num mar de filmes e novelas de apologia desavergonhada ao lulismo, à ideia do “Brasil potência†e do “país da classe média†, O Som ao Redor parece ter dado mais ouvidos à poesia dos trabalhadores brasileiros do que ao canto de sereia da ideologia dominante no lulismo em nosso país.

O CALDO CULTURAL DE SANGUE NEGRO

Uma reflexão sobre Obama, Django e Lincoln

Por: Leticia Parks, estudante de Letras da USP Há anos se usou o termo melting pot (ou caldo cultural) para dizer que os EUA eram o país da homogeinedade cultural e da liberdade para se viver qualquer diferença. O momento em que Obama, o exaltado presidente negro, se reelege é talvez o momento onde não é possível esconder que esse caldo nasce azedo e ensaguentado, com profundas desigualdades raciais e sociais expostas no seio do país de maior população carcerária do (...)

Nacional

REFORMA AGRÃ RIA

Toda solidariedade ao Assentamento Milton Santos!

Por: LER-QI Campinas No final de novembro de 2012 foi encaminhado pelo INCRA o pedido de reintegração de posse da área em que se localiza o assentamento Milton Santos, na cidade de Americana, onde mais de 60 famílias, cerca de 200 pessoas, moram e produzem no local, muitos desde 2005.

RIO DE JANEIRO

A luta da Aldeia Maracanã: um exemplo contra o Rio dos grandes negócios

Por: Ana Carolina Oliveira A tentativa de Cabral demolir a Aldeia não se trata só de um ataque a todos os índios do país, mas faz parte de um projeto de cidade baseado na militarização, UPP e higienização com remoção de milhares de trabalhadores e pobres para abrir espaço para a especulação imobiliária e os grandes negócios capitalistas. Esta sendo erguida uma cidade contra os interesses da classe trabalhadora e do povo pobre, enquanto Eike Batista, Paes, Cabral e Dilma tentam encobrir que para o Rio de Janeiro ser a vitrine do (...)

EDITORIAL

Tendência àdesaceleração, crise na indústria e a preparação de maiores ataques aos trabalhadores

Por: Daniel Bocalini, estudante da Unesp de Marília 2013 será um ano de novos e maiores ataques e os trabalhadores brasileiros devem se preparar a altura. Daqui em diante, cada greve por reajuste salarial deverá se transformar em uma dura batalha.

SÃO PAULO

Haddad: um prefeito a serviço dos interesses capitalistas

Por: Thiago Flamé Desde a reeleição de Lula em 2006, São Paulo tem sido o principal ponto de apoio para a aliança PSDB e DEM, que se debilitam cada vez mais na oposição ao governo federal. A vitória de Haddad do PT, candidato apoiado pelo ex-presidente Lula, abre a perspectiva de que em 2014 o PSDB seja derrotado governo do estado de São Paulo, quebrando um ciclo que terá completado 19 anos nas próximas (...)

NOVOS ASSASSINATOS NO CAMPO

Em 10 anos de PT, segue o histórico massacre aos sem-terra

Por: Léo Rodrigues Mais uma militante do MST foi brutalmente assassinada, também em Campos (RJ). Desta vez foi Regina dos Santos Pinho, 56, encontrada na quarta-feira, 6/02 (ela estava desaparecida desde o dia 03). É o segundo dirigente do MST assassinado em menos de 15 dias na cidade de Campos. No último dia 26/01, foi assassinado Cícero Guedes dos Santos, 48, ambos do assentamento Zumbi dos (...)

Movimento Operário

DEBATE COM PSTU SOBRE DEMISSÕES NA GM

Contra mais um acordo vergonhoso, falta um plano de luta combativo e classista

Por: Daniel Matos Os planos que a patronal da GM de São José dos Campos vem implementando de ataques aos trabalhadores exigem a mais ampla solidariedade da classe trabalhadora em uma luta unificada. Nós, da Liga Estratégia Revolucionária, temos colocado nossas forças nesse sentido. Entretanto, entendemos que essa solidariedade, ao mesmo tempo em que pressupõe o apoio incondicional à s medidas de luta votadas pelos trabalhadores, não pode deixar de incluir o debate fraternal com o PSTU – direção do sindicato a (...)

Repressão

REPRESSÃO NA USP

USP é palco da maior tentativa de punição em massa a estudantes e trabalhadores desde a ditadura

Por: Fernando Pardal Rodas tenta “lavar a cara†com penas de suspensões de 5 a 15 dias, deixando para a promotora Eliana Passarelli a “tarefa suja†de atacar frontalmente os 72 estudantes e trabalhadores, numa clara divisão de tarefas entre a Reitoria, o governo do Estado e o Ministério Público. NOTA DO DCE DA USP: LUTAR POR DEMOCRACIA NÃO É CRIME NOTA DA CORRENTE PROFESSORES PELA BASE

REPRESSÃO NA USP

Transformar as manifestações de apoio em uma campanha nacional unificada

Em apenas dois dias já são centenas de apoios dos mais diversos setores aos estudantes e trabalhadores da USP. Ao mesmo tempo, enquanto na USP permanecêssemos em luta contra as suspensões de Grandino Rodas e a denúncia de Eliana Passarelli do Ministério Público, no país inteiro segue a criminalização contra a juventude pobre e negra e os movimentos sociais.

EDITORIAL

Criminalização dos que lutam na USP. Criminalização dos que lutam no país.

Nas últimas semanas vários ataques aos lutadores sociais vieram à tona. Assassinato de Cícero Guedes e Regina dos Santos Pinho, dois trabalhadores do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Ameaça de despejo por força policial no Assentamento Milton Santos. Suspensões dos estudantes e trabalhadores da USP, incluindo Diana Assunção de Oliveira, diretora do Sintusp, num processo vergonhosamente inquisitorial, marcado por vícios jurídicos e manobras primárias para “justificar†a (...)

Juventude

LUTA CONTRA O AUMENTO DAS PASSAGENS NO ABC

A juventude do ABC em luta contra o aumento das passagens

Por: Natalia Wazny, militante da Juventude às Ruas Como todo início de ano, mais uma vez a população é surpreendida pelo aumento das passagens de ônibus. No ABC, o aumento foi de 14% a 20%, onde as passagens que eram entre R$ 2,30 e R$ 2,90 foram para R$ 3,20 e R$ 3,30, tendo assim um aumento maior do que a inflação e maior que o aumento do salário mínimo.

LEVANTE POPULAR DA JUVENTUDE

Uma nova cara para um velho governismo

Por: Fernando Pardal Frente ao desgaste de suas organizações tradicionais no movimento estudantil, o governismo encontra novas mediações para angariar apoio na juventude. Vem ganhando destaque – principalmente pelos escrachos contra torturadores (apenas civis, poupando os militares em respeito ao acordo petista de não tocá-los) – o Levante Popular da Juventude, organização dirigida pela Consulta Popular, um braço do governismo tradicionalmente ligado ao MST e a movimentos (...)

Questão negra

APONTAMENTOS HISTORIOGRAFICOS E MILITANTES INICIAIS SOBRE O RIO DE JANEIRO E A QUESTÃO NEGRA

Rio de Janeiro: capital mundial do genocídio negro e de suas lutas escondidas pela burguesia

Por: Leandro Ventura O reacionarismo constitutivo e sua vasta operação ideológica para encobertar sua origem e erguer um país ao mesmo tempo esbranquiçado e da “democracia racial†passam a fazer sentido. Os negreiros, com seu acumulo de capital, fundavam ou compravam engenhos e plantações de café, os impostos de venda de escravos eram a principal fonte de receitas do Império. Negar à elite brasileira seu passado negreiro é parte da operação que fez o PC brasileiro para buscar em sua estratégia etapista uma burguesia (...)

QUESTÃO NEGRA

Conferência da LER-QI sobre a questão negra

Por: Daniel Matos , Leticia Parks, estudante de Letras da USP No dia 16 de dezembro a LER-QI realizou a primeira sessão de abertura da Conferência que está realizando sobre a questão negra, que terá continuidade no início de 2013. A seguir, reproduzimos alguns dos debates mais importantes que foram abordados nessa primeira sessão.

Internacional

LUTA OPERà RIA NA FRANÇA

Operários da PSA sob locaute patronal

Por: CCR Corrente Comunista Revolucionária do NPA (França) Desde terça-feira 16, várias centenas de trabalhadores da PSA Aulnay entraram em greve. Eles estão fartos de serem enganados pela direção do grupo que, de reuniões a negociações, persiste em seu projeto de fechamento da planta em Seine-Saint-Denis onde é produzido o C3.

EGITO

Mobilizações se aprofundam debilitam ainda mais o governo de Mursi

Por: Simone Ishibashi O Egito volta a ser o palco de intensas convulsões sociais, que estão colocando em xeque o governo de Mohamed Mursi. Desde os enfrentamentos do final de 2012 - quando milhares de manifestantes se levantaram contra a tentativa do presidente Mursi de ampliar seus poderes na nova Constituição, forçando-o a retirar a medida -, a instabilidade do governo chefiado pela Irmandade Muçulmana através do Partido da Liberdade e Justiça aumenta. O ano de 2013 inicia-se aprofundando a tendência de crise (...)

II CONGRESSO DO NPA

Uma tentativa incerta de recomposição àdireita

Por: CCR Corrente Comunista Revolucionária do NPA (França) O congresso se deu após a fenomenal crise que o NPA atravessou, e que levou a que a maioria da direção histórica da ex-LCR se dividisse e um importante setor desta se dissolvesse no Front de Gauche (FG), constituindo a Gauche Anticapitaliste (GA) em seu interior. Por outro lado, a saída de militantes prossegue, fazendo com que hoje o número de votantes para o Congresso seja pouco maior que a metade dos militantes que a LCR declarava ter em (...)

Mulher

94 ANOS DO ASSASSINATO DE ROSA

A atualidade de Rosa Luxemburgo frente ao sexto ano da crise econômica Internacional

Por: Iuri Tonelo , Rita Frau, professora em Campinas, militante do Professores pela Base e da LER-QI Há noventa e quatro anos, no mês de janeiro de 1919, morria uma das mais brilhantes dirigentes revolucionárias do proletariado internacional, Rosa Luxemburgo. Nas séries de batalhas dos trabalhadores alemães iniciadas em 1918, a revolucionária polonesa foi capturada pelos Freikorps (organização paramilitar da direita) a mando da direção socialdemocrata alemã (em seu curso reacionário). Rosa, acabara de fundar o partido comunista alemão, forjando as bases para a constituição de uma direção (...)

NOVA EDIÇÃO DO LIVRO

“É preciso difundir as lutas das mulheres trabalhadoras porque nós não começamos do zero!â€

No próximo 8 de março as Edições ISKRA e o grupo de mulheres Pão e Rosas lança a 2ª edição do livro “A precarização tem rosto de mulher†, organizado por Diana Assunção, diretora do Sindicato dos Trabalhadores da USP e responsável por sua Secretaria de Mulheres. Aqui publicamos uma entrevista com Diana, também dirigente da LER-QI, Silvana Ramos, dirigente da luta das trabalhadoras terceirizadas da USP em 2005 que resultou neste livro e Natália Viskov, diretora das Edições ISKRA e estudante do curso de (...)

Teoria

TEORIA

Zizek, Lenin, a “hipótese comunista†e a questão das estratégias

Por: Gilson Dantas Escritor fértil, sumamente inquieto, efervescente, com mais de sessenta obras publicadas, Slavoj Zizek não é um pensador que possa facilmente ser definido à primeira vista. Membro conturbado do Partido Comunista da Eslovenia até 1988, ocupante de vários cargos acadêmicos mundo afora (Inglaterra, Estados Unidos, Europa Ocidental), publicou seu primeiro livro em inglês em 1989 (Eles não sabem o que fazem: o sublime objeto da ideologia, saiu pela Zahar no Brasil, estando atualmente esgotado) e (...)