Palavra Operária Nº 046

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Nacional

MAIS DO MESMO?

Não podemos confiar nos partidos patronais e nessa democracia dos ricos

Por: Thiago Flamé No momento em que finalizamos esta edição do Jornal Palavra Operária o mercado financeiro dos EUA tenta desesperadamente escapar de uma quebradeira generalizada de conseqüências que muitos analistas remetem à crise de 1929. Um colapso do sistema financeiro dos EUA arrastaria o mundo inteiro para uma longa e profunda recessão.

CONTRA OS PARTIDOS PATRONAIS E DE CONCILIAÇÃO DE CLASSES

Lutemos por uma política operária independente nessas eleições

Certamente, estaria fora do alcance de candidaturas de independência de classe nessas eleições fazer frente ao enorme peso político e social do lulismo.

NACIONAL

O petróleo é nosso?

Por: Leandro Ventura Há muitos anos a Petrobrás é símbolo de um suposto “Brasil que dá certo†. Tal discurso é marcado por uma esperança nacional-desenvolvimentista, como se fosse possível que o país “encontre seu lugar ao sol†sem romper com o imperialismo.

Movimento Operário

ELEIÇÕES

Os trabalhadores e as eleições

Por: Claudionor Brandão, diretor do Sintusp e militante da LER-QI No próximo dia três de outubro milhões de trabalhadores (as) e jovens irão votar acreditando que com isso podem mudar as coisas para melhor. Os meios de comunicação e os partidos burgueses, com sua propaganda massificante, buscam o fortalecimento dessa ilusão.

RETIRADA IMEDIATA DE TODOS OS PROCESSOS ADMINISTRATIVOS E SINDICÂNCIAS!

Abaixo a repressão a todos os lutadores

Por: Marcelo (Pablito) Santos, diretor do Sintusp Enquanto no cenário nacional vemos CPI’s intermináveis que sempre acabam em pizza, políticos corruptos absolvidos e novas promessas para as próximas eleições, os trabalhadores, o povo pobre e negro, seguem sendo assassinados e duramente reprimidos pela polícia, Exército e todo o aparato repressor demonstrando a verdadeira face da democracia dos ricos.

OPERà RIOS (AS) DE ZANON SOB GESTÃO OPERà RIA - SINDICATO CERAMISTA NEUQUEN

Campanha pela Expropriação de Zanon

Os operários e operárias de Zanon levamos quase 7 anos de Gestão Operária de nossa fábrica. Fomos os operários, junto às organizações em luta e à comunidade, quem impedimos o fechamento da fábrica diante de um lock out patronal. Colocamos a fábrica para produzir, multiplicando seus postos de trabalho, as colaborações a escolas, hospitais, refeitórios e famílias.

Mulher

CONTRACEPTIVOS PARA NÃO ENGRAVIDAR. ABORTO LEGAL PARA NÃO MORRER.

Mais nenhuma mulher morta por abortos clandestinos!

Por: Diana Assunção É preciso refletir sobre a questão do aborto e deixar de falar em voz baixa como se fosse uma “palavra ruim†. Algumas mulheres provavelmente nunca tenham falado sobre isso.

RESENHA DO LIVRO PÃO E ROSAS

Elogiosa crítica de Claudia Mazzei na Margem Esquerda

Em março desse ano, lançamos o livro "Pão e Rosas. Identidade de gênero e antagonismo de classe no capitalismo" de Andrea D’Atri, publicado pelas Ediçoes Iskra. No debate realizado na PUC, participou Claudia Mazzei Nogueira que depois escreveu uma resenha para a revista Margem Esquerda.

DISCUSSÕES SOBRE A MULHER NA SOCIEDADE DE CLASSES

Núcleo Pão e Rosas

Por: Bia Michel O Núcleo Pão e Rosas – Discussões sobre a mulher na sociedade de classes se reúne quinzenalmente no Centro Acadêmico de Serviço Social da PUC-SP para discutir os problemas mais candentes na vida das mulheres, em especial na vida das mulheres trabalhadoras.

Economia

WALL STREET LUTA PARA SOBREVIVER

Estados Unidos a beira do crack

Por: Juan Chingo Talvez se salve, não se pode descartar. As autoridades norte-americanas e os bancos centrais do mundo inteiro estão fazendo o impossível, ainda que arrastados pelos acontecimentos.

Teoria

200 ESTUDANTES NA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ

Grande apresentação das teses "A classe operária na luta contra a Ditadura [1964-1980]" no ABC Paulista

Por: LER-QI ABC Paulista A segunda quinzena de agosto foi preenchida por duas importantes atividades no ABC com o lançamento do Caderno Estratégia Internacional Brasil: A luta da classe operária contra a ditadura, nova publicação de Edições Iskra.

IV INTERNACIONAL, 70 ANOS DE SUA FUNDAÇÃO

O centrismo e a Quarta Internacional

Em homenagem aos 70 anos de aniversário da IV Intenacional, fundada em 1938, publicamos este pouco conhecido texto de Trotsky, escrito em 1934. Nele, Trotsky discute o conceito de "centrismo" na década de 1930, como subproduto das crises nas II e III Internacionais e do particularmente agudo desenvolvimento da luta de classes.

Luta Negra

CICLO DE ESTUDOS

Abolicionismo(s) e Abolição

Por: Mara Onijá No primeiro semestre deste ano, sob a perspectiva de estudar e difundir importantes elaborações sobre o povo negro no Brasil, nós da LER-QI realizamos na Fundação Santo André o curso livre “Sociologia do Negro no Brasil†.

Suplemento Especial Bolívia

DEPOIS DA INTENTONA AUTONOMISTA

Diálogo abençoado pela Igreja e pela Unasul favorece a oligarquia da “meia luaâ€

Por: Eduardo Molina A intentona autonomista da semana passada foi o ponto mais alto na escalada reacionária lançada desde meados de agosto, buscando bloquear a tentativa do MAS de habilitar o referendo sobre a nova Constituição Política do Estado (CPE), iniciativa que o governo queria tratar no Parlamento para chamar as eleições no próximo 25 de janeiro.

A CÚPULA DA UNASUL

Mantendo a “ordem†regional

Por: Milton D’Leon, JIR Diante da convulsiva situação na Bolívia foi convocada uma reunião extraordinária da União das Nações Sul-americanas (Unasul) em Santiago do Chile.

CONCILIAÇÃO

Um pré-acordo que favorece a direita

Por: LOR-CI, Bolívia Segundo a agenda deste pré-acordo, em três mesas de diálogo começarão a se discutir em Cochabamba os principais pontos de disputa.

CHAMADO

Por um programa de ação para a bolívia

Por: LOR-CI, Bolívia Os acontecimentos de setembro deixam importantes lições. A vanguarda precisa se dotar de um programa de ação e defendê-lo nas organizações operárias e populares.

SUPLEMENTO ESPECIAL BOLÃ VIA

Um primeiro balanço da intentona autonomista

Por: LOR-CI, Bolívia Ainda que o MAS e seus seguidores tenham caracterizado a intentona autonomista como um “golpe-cívico-municipal†e sem dúvida muitos cívicos gostariam de se lançar por cima de Evo Morales, os objetivos práticos do movimento foram mais modestos e apontavam para restabelecer uma relação de forças favorável à direita, em um esforço para reverter as conseqüências do triunfo eleitoral de Evo no referendo do dia 10 de agosto, com 2/3 dos votos nacionais e frear a nova CPE ou impor uma negociação em (...)