Palavra Operária Nº 035

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Partido

Conheça nossas Casas Socialistas de cultura e política

O objetivo da Casa Socialista é ser um pólo político e cultural dos trabalhadores e da juventude a serviço da luta por uma sociedade sem classes.

Novo site da LER-QI

Nas últimas semanas, você encontrou nosso site totalmente renovado e atualizado mais freqüentemente.

Rádio Palavra Operária

Semanalmente pela internet, mais uma palavra para fortalecer a consciência da classe trabalhadora.

Nacional

EDITORIAL

O governo que não aparece nos discursos de Lula

Sendo Lula um ótimo orador e um conhecedor do que se passa pela cabeça do povo pobre, ele sempre dá um jeito de apresentar suas medidas como favoráveis à população. Entretanto, a cada novo fôlego que as disputas no Congresso e os escândalos dão ou governo, este busca aprofundar os ataques aos trabalhadores.

Duas tendências da situação política em 2007

Por: Thiago Flamé A dificuldade para conformar uma base parlamentar sólida, a mesma que esteve na origem do escândalo do mensalão em 2005, paralisou o governo Lula em vários momentos ao longo do ano. A cada votação que o governo propõe, necessita negociar cargos e favorecimentos em separado com cada ala do PMDB, do PT e inclusive da própria oposição.

Um programa operário independente para armar a Conlutas

Por: Thiago Flamé A primeira questão que se coloca e que esteve praticamente ausente nas lutas ao longo do ano é a necessidade de unificar e coordenar as lutas para que nenhuma fique isolada. Ao mesmo tempo, uma das principais necessidades dessa unificação é a luta contra a repressão e em defesa do mais amplo direito de greve e de organização.

A integração do PSOL ao regime burguês a necessidade de um instrumento político independente dos trabalhadores

Por: Thiago Flamé O eleitoralismo “anti-neoliberal†de Heloísa Helena e do PSOL, que no último período centrou toda sua política nas denuncias contra Renan Calheiros ao Conselho de Ética do Senado e na formação de CPIs, não é somente impotente para combater a corrupção e os ataques do governo (diga-se de passagem, que se não fosse o interesse do PSDB em explorar a questão, esses denuncias jamais teriam se transformado num (...)

Movimento Operário

REUNIÃO NACIONAL DA CONLUTAS (14, 15 E 16/12 EM BETIM)

Preparar um verdadeiro plano de lutas

Por: Jaime Caribé O governo pretende votar o projeto de reforma das leis trabalhistas – “nova CLT†, do deputado Cândido Vaccareza, do PT – em fevereiro. Lula está em campanha em defesa da CPMF, ou seja, mais imposto sobre a população, que é quem paga, no final. Renan Calheiros é absolvido. A polícia dos estados e a Força Nacional de Lula continuam massacrando nas favelas e bairros operários.

ENCONTRO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE TRABALHADORES

Construir um Encontro democrático para unificar os setores antigovernistas e antiburocráticos da América Latina

Por: Jaime Caribé A Conlutas convoca o Encontro Latino-americano e Caribenho de Trabalhadores, a realizar-se nos dias 7 e 8 de julho de 2008, em Betim, Minas Gerais. A Central Operária da Bolívia (COB), a Batalha Operária (Haiti) e a Tendência Classista e Combativa (corrente sindical do Uruguai) assinam o chamado ao Encontro.

UM DEBATE COM A LIT E O PSTU

A unidade dos trabalhadores não se resolve com medidas organizativas

Por: Jaime Caribé Os dirigentes da LIT (tendência internacional dirigida pelo PSTU), no artigo "Uma velha proposta de Trotsky" afirmam que o Encontro Latino-americano e Caribenho de Trabalhadores “pode se transformar num fato histórico para os trabalhadores latino-americanos e caribenhos†, definindo-o como “um passo muito importante para a construção de uma organização sindical continental†, para fazer frente, como indicam, ao processo de reorganização das principais organizações sindicais do continente – CSI (...)

Balanço das eleições do Sintusp e perspectivas

Por: Marcelo (Pablito) Santos, diretor do Sintusp A Chapa 1 - “Sempre na Luta Piqueteiros e Lutadores†- venceu as eleições com uma esmagadora maioria de 74%, contra míseros 16% da chapa 2 do PSOL e 10% da chapa 3 do PT. Queremos fazer um debate com os trabalhadores da USP sobre o balanço dessas eleições, principalmente com aqueles que se reivindicam classistas e combativos e apoiaram a chapa 1, colocando algumas tarefas que propomos levar à(...)

MOVIMENTO DE TRABALHADORES CLASSISTAS

Grande atividade de formação marxista para trabalhadores na Casa Socialista

Por: Movimento de Trabalhadores Classistas No dia 8/12, o MTC (Movimento de Trabalhadores Classistas) realizou sua última atividade deste ano na Casa Socialista de Cultura e Política do Rio Pequeno, que contou com a presença de mais de 40 companheiros de diversas categorias.

Luta Negra

MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Os defensores do governo Lula lembram Zumbi, mas para esconder sua política de conciliação

Por: Mara Onijá Passado recentemente o 20 de novembro, faz-se necessária uma discussão sobre qual o sentido político que se imprime ao Dia da Consciência Negra. Essa data precisa servir para armar politicamente negros e negras para uma luta sem tréguas contra o racismo dos dias de hoje.

Mulher

DENÚNCIA

Brutal violência contra as mulheres no Pará, estado governado pela DS

Por: Mara Onijá Há algumas semanas, o caso da detenção de L., uma adolescente negra de 15 anos, abusada sexualmente numa cela por mais de vinte homens, gerou repercussão nacional e internacional. O fato aconteceu em Abaetetuba, cidade do Pará, estado governado por uma petista da DS (Democracia Socialista, uma organização que até pouco tempo se dizia revolucionária e trotskista): a senhora Ana Júlia (...)

Juventude

PLENà RIA DO MOVIMENTO A PLENOS PULMÕES

As lições de 2007 e as perspectivas para as próximas lutas

Por: Marília Rocha , Rafael Del No último dia 24 o Movimento a Plenos Pulmões realizou uma grande plenária na nova Casa Socialista da Vila Madalena, que contou com mais de 90 estudantes da PUC, Fundação Santo André, USP, Unesp, Unicamp, outras universidades e um companheiro do DCE da Federal de Juiz de Fora.

ELEIÇÕES ESTUDANTIS

Um primeiro balanço e perspectivas

Por: Flávia Valle Depois de se colocar como obstáculos nas lutas dos estudantes desse ano, aliando-se com as burocracias acadêmicas e o governo Lula, a burocracia estudantil governista mostrou sua verdadeira face e sofreu enormes derrotas nas eleições estudantis. O PSOL e PSTU ganharam, juntos ou separados, entidades que estavam nas mãos do governo.

90 anos da Revolução Russa

ESPECIAL 90 ANOS DA REVOLUÇÃO RUSSA

Um debate de estratégias

Por: Emilio Albamonte, PTS Conferência pronunciada pelo companheiro Emilio Albamonte, dirigente do PTS argentino e da Fração Trotskista (FT-QI), na Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Buenos Aires, no dia 27 de novembro passado, em uma sessão de homenagem aos 90 anos da Revolução Russa.

90 ANOS DA REVOLUÇÃO RUSSA

Entrevista com Ariane Díaz

Membro do comitê editorial da Revista Lucha de Clases e da Equipe de Coordenação do Instituto do Pensamento Socialista – IPS “Karl Marx†. Formada em Letras (UBA), com especialização em temas filosóficos e culturais.

Internacional

PRIMEIRA VITÓRIA DE SARKOZY GRAÇAS À TRAIÇÃO DA BUROCRACIA

França: A "brasa social" segue ardendo

Por: Juan Chingo A abertura de negociações por empresa em 21/11 foi a desculpa usada pela burocracia sindical de todos os sindicatos do transporte para acabar com a greve. Uma verdadeira traição.

JUVENTUD DE IZQUIERDA REVOLUCIONÃ RIA DA VENEZUELA

Declaração frente àderrota de Chávez no referendo da reforma constitucional

Por: LTS, Venezuela Após o anúncio da derrota do governo Chávez no referendo da reforma constitucional, os festejos da direita encheram as ruas enquanto que, desde os setores chavistas a perplexidade se fez notória. E não era para menos: era a primeira vez em seus noves anos de governo, e em mais de cinco eleições consecutivas convocadas desde o Executivo – sem contar as de governadores, deputados, prefeitos e vereadores –, que Chávez perdia uma eleição e, sobretudo, em um referendo em que, segundo o próprio (...)

UM DEBATE NECESSÃ RIO COM O PSTU

A política da esquerda frente ao referendo na Venezuela

Por: Simone Ishibashi A questão do chavismo tem sido um verdadeiro divisor de águas na esquerda. Isso se mostrou nas posições frente ao referendo sobre a constituinte, que resultou na primeira derrota eleitoral de Chávez em quase nove anos, festejada pela burguesia opositora e pelo imperialismo, que impulsionaram uma grande campanha pelo Não.

COMO DERROTAR A DIREITA?

A crise da Bolívia

Por: Eduardo Molina Os conflitos de Sucre evidenciam a crise política que há um bom tempo abalam a Assembléia Constituinte em virtual agonia e revelam a extrema polarização que reina no país. Com a bandeira da “capitalidade plena†para essa cidade, as “forças vivas†burguesas locais agrupadas no Comitê Interinstitucional (CI) mobilizaram uma movimentação com os universitários enquanto vanguarda, obrigando o setor pró-MAS a fazer com que a Constituinte se reúna em um Liceu (...)

Suplemento: Campanha contra a repressão

Moções de solidariedade

Abaixo-assinados da USP e PUC-SP conta a punição dos lutadores participaram das greves, ocupações e piquetes.

Declaração de Luiz Renato Martins (depto. artes plásticas, eca-usp)

Organizemo-nos para deter essa ofensiva!

Desde a ocupação da reitoria da USP, que durou 50 dias, a direita, sentindo o perigo, se rearticulou e lançou uma ofensiva repressiva, protagonizada pelo consórcio PT-PSDB-PMDB-DEMOS sob a regência da voz do capital que controla a grande mídia. Organizemo-nos para deter essa ofensiva!

Governos e reitorias reprimem setores que saem àluta

Um chamado àConlutas e àIntersindical para colocar de pé uma campanha nacional em defesa dos estudantes e trabalhadores

Por: Thiago Flamé Em um marco geral de passividade das massas, se desenvolvem algumas lutas importantes, que muitas vezes acabam se isolando da maioria dos trabalhadores que ainda confiam em Lula, que se aproveita disso para tentar avançar com medidas repressivas. Já passa da hora da Conlute, da Conlutas e Intersindical, das organizações de esquerda encabeçarem uma massiva campanha, em defesa do direito de greve, pela retirada de todos os processos e sindicâncias contra os lutadores, contra a violência policial (...)

A CONLUTE precisa impulsionar uma campanha nacional contra a repressão ao movimento estudantil

Por: Ricardo Festi Num período em que a taxa de lucros dos patrões vem decaindo, a burguesia necessita impor ataques aos direitos dos trabalhadores e alterar a função da universidade para que possam melhor competir no mercado internacional. Por isso, os ataques à s universidades acontecem ao mesmo tempo em que atacam o movimento operário, sejam pelas reformas (trabalhista, sindical, previdenciária, universitária) sejam pela (...)

Ao PSTU, PSOL, PCO e correntes políticas de esquerda e democráticas

Para defender os que lutam, unificar as forças contra as perseguições e punições

Este ano se encerra com a implementação de uma campanha ofensiva das reitorias e burocracias universitárias, em diversas universidades e estados, contra os estudantes e trabalhadores que lutaram em defesa da universidade, contra a mercantilização do ensino superior e as medidas reacionárias que buscam reformar o ensino em proveito das empresas capitalistas

Nenhuma punição aos lutadores da USP, UNESP e UNICAMP

Neste momento os lutadores da USP, que protagonizaram nos meses de maio e junho a luta contra os decretos de Serra que acabavam com a autonomia universitária e abriam as portas para mais precarização do ensino e das condições de trabalho nas universidades estaduais, estão ameaçados com processos criminais a mando da reitora Sueli Vilela e perseguições e punições nas unidades de (...)

Frente àameaça de punição aos estudantes da PUC-SP

Impulsionar uma campanha ampla contra as punições

Lutar junto aos trabalhadores efetivos e terceirizados contra a repressão na Unesp

Por: Chico Curió Assim como em todo o país, na Unesp o processo de repressão também avança. O governo estadual, reitoria e diretorias não pouparam esforços em utilizar de seus cães-de-guarda quando foi necessário. Em Araraquara, a Tropa de Choque invadiu o campus e retirou com armamento pesado em punho estudantes que lutavam contra os decretos do governador Serra.

Reintegração de posse truculenta na reitoria da UFBA

Por: David Rehem A reintegração de posse na UFBA, ocorrida em 15 de novembro de 2007, foi a expressão da violência que o Estado pode dirigir a um movimento que contesta seus ataques. A ocupação da reitoria da UFBA se deu por razões que iam da reforma das Residências Universitárias à Assistência Estudantil e contra o Reuni.