Palavra Operária Nº 027

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Nacional

Um tortuoso segundo mandato para Lula

A vitória de Lula no segundo turno foi numericamente estrondosa. Os mais de 58 milhões de votos, que fizeram Alckmin comer poeira permitiram ao governo iniciar as negociações para o segundo mandato na ofensiva e conseguir costurar uma base governista mais ampla que no primeiro mandato.

É necessário fazer um balanço da Frente de Esquerda para superar a conciliação de classes e impulsionar uma política que fortaleça o classismo e os revolucionários

Do ponto de vista eleitoral pode-se dizer que a Frente de Esquerda, em especial o PSOL, foi bem. Ainda considerando que a expectativa criada era maior, Heloisa Helena obteve mais de 6 milhões de votos, o PSOL elegeu três deputados federais e alguns deputados estaduais.

Respeitar as decisões do CONAT

Uma notícia no site da Conlutas , divulga como sendo política da própria Conlutas “a valorização do salário mínimo, estabelecendo uma progressão de forma que este atinja o valor calculado pelo Dieese – cerca de R$ 1.500,00 – no prazo de quatro anos†.

Demagogia lulista: o segundo mandato foi definido como "desenvolvimento, distribuição de renda e educação de qualidade"

Um governo ’responsável’ para garantir os lucros patronais

Por: Jaime Caribé O segundo mandato de Lula foi definido por ele como o período de "desenvolvimento, distribuição de renda e educação de qualidade", pois o país já estaria "arrumado" e em condições de crescer 5% já em 2007.

Movimento Operário

Transporte público e inteiramente gratuito, integrado sob controle dos trabalhadores e usuários

Abaixo os aumentos: abaixo as tarifas!

Por: José Antide È isso mesmo: os eleitos representantes da burguesia paulista dos transportes privatizam o sistema de ônibus , estruturados com o nosso dinheiro, e os trabalhadores e o povo pobre ainda têm que pagar a conta pra garantir o seu lucro!

A luta dos controladores de vôo e a crise entre o Governo e a Aeronáutica

Já se completou um mês que a Aviação comercial no país se encontra num colapso. As centenas de vôos cancelados neste período não prejudicaram somente os passageiros, que junto com os controladores têm pago pela crise, mas também atingiu materialmente os negócios da burguesia brasileira e, por outro lado, expôs uma crise política que envolve o governo Lula, a alta patente dos militares e os controladores de (...)

A luta contra 600 demissões na Unicamp

Por: Ricardo Festi Na Unicamp, 600 funcionários estão sendo ameaçados de demissão no próximo período, por terem sidos contratados de forma ilícita pela Funcamp, fundação ligada a universidade.

Supersimples: Lei Geral da Micro e Pequena Empresa

Fraude trabalhista "legalizada" e mais lucros para as empresas

Por: Diana Assunção , Rodrigo Manne No dia 8 de novembro foi aprovada no Senado a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, conhecida como Supersimples, que é apresentada pelo governo e pela burguesia como um "eliminador de burocracias" para "facilitar a vida dos donos de micro e pequenas empresas".

A direção da Conlutas não cumpre resoluções do Conat

Negociar emendas nas reformas do governo ou organizar a luta para derrotá-las?

Por: Diana Assunção , Rodrigo Manne O PSTU, que dirige a Conlutas, jogou no lixo o plano de ação do CONAT (Congresso Nacional dos Trabalhadores) que foi aprovado por mais de 3 mil delegados em maio deste ano.

Teoria

Uma discussão com Trotsky sobre a questão negra nos EUA

Por: Thiago Flamé Com a série de discussões e debates que estamos realizando queremos colocar a questão negra no exato lugar que ela deve ter para os marxistas revolucionários do Brasil: uma questão crucial para a vitória da revolução social em nosso país.

Juventude

Eleições do DCE-USP

O fortalecimento dos governistas nas entidades estudantis

Por: Bernardo Andrade , Paula Litcha As eleições do DCE da USP demonstraram mais uma vez a tendência que está colocada de fortalecimento dos setores governistas nas entidades estudantis, com a chapa vencedora, “Camarão que dorme a onda leva†, composta por partidos governistas como o PT, PCdoB e PMDB. Enquanto isso, os setores anti-governistas saíram divididos em 5 chapas (!), inclusive setores da própria Conlute.

As eleições estudantis e o papel dos revolucionários

Por: Marília Rocha Hoje no Brasil, onde a universidade é ainda mais elitista do que na maioria dos países da América Latina o papel que a universidade cumpre é de formar mão de obra qualificada por um lado e ideólogos da burguesia por outro.

A greve dos estudantes de medicina da Unicamp

Por: Ricardo Festi Nas ultimas semanas assistimos a uma greve nacional dos residentes de medicina, tendo como principal reivindicação o reajuste de 53,7% no valor de suas bolsas, sem a diminuição do número de vagas.

Se a tarifa aumentar, a cidade vai parar!

Por: Adriana Midorikawa , Fernando Pardal O governo do estado e a prefeitura anunciaram para esta quinta (30/11) reajustes nas tarifas de ônibus, metrô e trem. O transporte público, que é uma necessidade dos jovens e trabalhadores, chega a valores absurdos.

CACS PUC-SP

Primavera de Praga: por um CA militante, político e democrático

A calourada este ano na PUC foi marcada não pela recepção aos calouros, mas sim pelo adiamento das aulas; para que a reitora Maura junto aos bancos e a Igreja pudesse executar seus planos de demissões e a reestruturação da universidade para torná-la lucrativa.

Por um novo CEUPES, atuante, que construa, questione, discuta!

Por: Flávia Valle A ciências sociais da USP é um curso marcado pela formação e elaborações da burguesia, em nosso curso se formou nada menos que FHC e Fernando Haddad, atual ministro da educação de Lula. Aqui os professores defendem as políticas neoliberais e fim da classe trabalhadora usando seu arsenal teórico “neutro†e “imparcial†. No ME temos uma atuação marcada pela lógica e militância (...)

Vitória no CACH-Unicamp

Diferente de outros lugares, na eleição para o CACH do IFCH, Unicamp, tivemos uma chapa unificada dos setores combativos e que romperam com a UNE. A nossa chapa, Barricadas: fecham as ruas, abrem caminhos (Ler-qi, PSTU, RP e independentes), ganhou com 52% dos votos contra a chapa do PSOL, que manteve um discurso oportunista e rebaixado, e a chapa democrática do PCO. (...)

Eleições DA Unesp de Marília

Uma vitória infeliz para o movimento estudantil combativo

Por: Rafael Del O campus de Marília da Unesp tem uma histórica tradição combativa no movimento estudantil. Concorreram ao todo nestas eleições cinco chapas, duas ao Diretório Acadêmico e três à congregação da faculdade. Construímos junto a estudantes combativos a chapa “A Las Barricadas†, com o objetivo de defender um movimento estudantil internacionalista, combativo, antigovernista, antiburocrático e (...)

Cultura

Homenagem a Benjamin Péret, poeta e revolucionário

Publicamos abaixo a tradução de um poema de Benjamin Péret, poeta surrealista e militante revolucionário francês. Companheiro e amigo pessoal de André Breton, Péret dedicou sua vida à arte e à revolução socialista.

Companhia Fábrica São Paulo traz de volta "A Mãe" de Brecht

No sábado dia 18 de novembro fomos em 40 pessoas entre militantes da Liga Estratégia Revolucionária e outros trabalhadores, assistir à peça A Mãe, escrita em 1931 pelo alemão Bertolt Brecht, com base no romance do escritor russo Máximo Gorki, em montagem do núcleo 2 da Companhia Fábrica São Paulo.

Partido

Casa socialista

Visite a exposição completa dos cartazes de Vladimir Maiakovski e Iuri Rojkov na Casa Socialista

No dia 25 de novembro foi inaugurada na Casa Socialista de Cultura e Política do Rio Pequeno a exposição completa dos cartazes de Iuri Rojkov sobra o poema “Aos trabalhadores de Kursk que extraíram o primeiro minério†.

Casa Socialista e Boitempo lançam na USP o novo número da revista Margem Esquerda

Na sexta-feira, 24 de novembro, mais de 200 pessoas assistiram ao debate “Oaxaca e a urbanização da luta de classes na América Latina†entre Michael Löwy, Paulo Arantes e Juan Chingo, dirigente do Partido dos Trabalhadores Socialistas da Argentina e da Fração Trotskista – Quarta Internacional, da qual a Liga Estratégia Revolucionária faz parte.

O relato de um trabalhador a partir do círculo marxista

A construção de um partido revolucionário classista e internacionalista requer coerência e seriedade na formação de seus militantes frente a seu inimigo histórico, a burguesia.

Internacional

Democratas e Republicanos

As duas facetas da democracia imperialista nos Estados Unidos

Por: Celeste Murillo, PTS Muitos analistas, intelectuais, funcionários e governos latino-americanos celebraram o triunfo do partido Democrata nas eleições parlamentares de 7/11, conjeturando uma suposta mudança no cenário político.

Frente àascensão de Felipe Calderón

México: segue aberta a crise

Por: Martín Juarez, LTS-CC Num contexto no qual segue em pé a luta de Oaxaca e o principal dirigente opositor López Obrador se apresentou como “presidente legítimo†num ato de protesto, no dia 1/12 assumirá a presidência Felipe Calderón, imposto pela fraude de julho de 2006, frente a um Congresso praticamente ocupado pela polícia presidencial e sitiado pela Polícia Federal Preventiva.

Oriente Médio

Iraque àbeira de uma guerra civil: altos custos para o imperialismo

Por: Simone Ishibashi Enquanto nos EUA setores duros dos republicanos, como o senador John Mccain, defendem o envio de mais soldados ao Iraque após a derrota eleitoral no último dia 07 de novembro, o que salta aos olhos é a crescente escalada das contradições do imperialismo para dar uma resposta.

Eleições presidenciais na Venezuela

Frente àausência de uma candidatura operária independente: votar nulo

Por: Mario López, JIR No dia 03 de dezembro o povo venezuelano irá as urnas para as eleições presidenciais. Chávez que continua gozando de imensa confiança das massas, é apontado como o grande favorito.

Votar nulo é fazer o jogo da reação?

No que consiste e quem faz o jogo da direita?

Por: Mario López, JIR Há uma espécie de resposta automática que coloca que chamar a votar nulo é “fazer o jogo da direita†. Na boca dos burocratas que hoje dirigem o Estado, estes não são mais que argumentos para deslegitimar automaticamente qualquer crítica séria ou oposição pela esquerda ao governo de Chávez.