Palavra Operária Nº 021

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Nacional

As disputas entre a burguesia e a luta pela independência de classe

Por: Thiago Flamé Há meses a música da política brasileira tem tocado um só acorde. É com monotonia justificada que os trabalhadores e estudantes de todo o país acompanham o dia a dia das CPIs e da formação das chapas para presidente.

Absolvição dos deputados mensaleiros: Festa do Congresso Nacional

Por: Thiago Flamé Depois de meses de embromação com as CPIs somente três deputados foram punidos enquanto nove foram absolvidos. A última foi a absolvição do petista José Mentor, que recebeu 120 mil reais no esquema “Marcos Valério†.

Sobre a atuação do PSOL no regime

Um novo partido contra a velha política. Ou uma cara nova para a desgastada política reformista?

Por: Luis Siebel A experiência dos trabalhadores com o PT se desenvolve como o motor para a reorganização da esquerda no país. Os seus ritmos e contradições não serão objeto da nossa reflexão no artigo, mas sim o papel cumprido pelo principal produto do processo de rupturas na esfera política, o PSOL.

Movimento Operário

Em nome da autonomia sindical esconde-se o oportunismo

Por: Jaime Caribé A experiência concreta de trabalhadores, sindicatos e organizações com o governo Lula e a CUT tem feito ressurgir debates fundamentais sobre a atuação dos revolucionários nos sindicatos.

Entrevista com operários de Zanon

A fábrica de cerâmicas Zanon está localizada na província de Neuquén, na Patagônia, Argentina. É a maior fábrica do parque industrial local e a mais moderna da América Latina na produção de porcelanato.

Juventude

Crise nacional da universidade

A PUC-SP em crise

Por: Luis Siebel Um importante processo de greve se desenvolveu na PUC, após mais uma absurda onda de demissões patrocinada pela reitoria, nessa universidade considerada como referência nacional pelo papel que cumpre na formação dos quadros da burguesia e, recorrentemente, pelo papel que teve durante a luta contra a ditadura e no próprio processo de auto-reforma do regime militar.

Perseguição política na UNESP

Por: Rafael Del Desde Agosto do ano passado, a reitoria da UNESP vem avançando em sua política repressiva ao movimento estudantil já tendo expulsado sete estudantes do campus de Franca. Em seguida, novas sindicâncias foram abertas em outros campi. Destes, o campus de Marília é o caso mais claro da perseguição política aberta ao movimento estudantil combativo.

Lições da história do movimento estudantil brasileiro e balanço da história da UNE

Por: Leandro Ventura A universidade no Brasil sempre foi e ainda é elitista. "Evoluiu" de 0,1% a "massivos" 2,5% da população do país. Historicamente seu projeto atende aos interesses da burguesia nacional e, de forma mais mediada, de distintos imperialismos. A universidade no Brasil nunca foi de uma só classe, antes policlassista, mas sempre à serviço da burguesia.

Luta política na construção do ENE/Conat em São Paulo

Vitória da Oposição na USP!

No momento em fechávamos este jornal, a oposição ao DCE da USP obteve uma importante vitória política. O DCE desta universidade se negou, até o último momento, a levantar esta discussão entre os estudantes.

Internacional

Bolívia: Evo Morales anuncia a nacionalização do gás

Um passo adiante, mas parcial e insuficiente

Por: Eduardo Molina No 1º de Maio Evo Morales anunciou a nacionalização dos hidrocarbonetos. Em La Paz a multitudinária concentração oficial saudava a medida, e um operativo militar resguardava as instalações petroleiras em todo o país.

Teoria

PUC-SP

Núcleo de estudos sobre o pensamento e a obra de LEON TROTSKY

Trotsky em sua atividade política comunista sob a égide da Revolução Russa de 1917 transformou-se em uma figura central da história do século XX e o mais destacado representante do marxismo revolucionário após a morte de Lênin.

Debate

Carta aberta aos militantes do PSTU e da LIT

É necessária uma política ofensiva de construção de um partido revolucionário

Essa carta aberta é uma tentativa séria de abrir uma discussão estratégica. Nosso objetivo é abrir um diálogo fraternal sobre os novos desafios que se colocam frente à atual situação internacional e nacional, especialmente sobre a construção do partido revolucionário no Brasil, como parte da luta pela reconstrução da 4ª Internacional.