Palavra Operária Nº 009

CONTATO ler-qi@palavraoperaria.org

Nacional

Servidores federais novamente enfrentam o governo Lula

Depois de terem sido derrotados na dura greve contra a reforma da previdência, que, mesmo boicotada pela direção majoritária da CUT, conseguiu mobilizar mais de 200 mil trabalhadores durante mais de 30 dias, desde o dia 10 de maio, a CNESF (Confederação Nacional dos Servidores Federais), que reúne diversas entidades de base deste setor, convoca uma greve geral da categoria em todo o país. Desde abril, distintos órgãos do funcionalismo público vêm deflagrando greves que abrangem setores cada vez (...)

FLAKEPET – Ocupar a fábrica novamente para produzir e garantir empregos e salários

Por: Jaime Caribé Depois de três meses ocupando a fábrica, esta foi desocupada pela polícia por ordem judicial em 3 de março. Os trabalhadores passaram dois meses acampados em frente da fábrica sob sol, chuva e ameaça de policiais “à paisana†que agiam como “seguranças†do patrão. Agora, desde o dia 2 de maio, com o levantamento do acampamento e sem perspectivas de solução para os empregos, salários e direitos, os trabalhadores estão sofrendo a impossibilidade de satisfazer suas necessidades mais (...)

O PSTU e a corrente O Trabalho na Flakepet: Duas estratégias contra a unidade dos trabalhadores

Por: Jaime Caribé A política do PSTU, através da sua atuação no Sindicato dos Químicos nunca foi a luta para garantir a ocupação de fábrica, a produção sob controle operário e a unidade dos trabalhadores.

Uma campanha para unificar, estender e fortalecer as lutas em curso

Lutemos por salário digno e emprego para todos

Importantes lutas se desenvolvem no cenário nacional, como a greve dos servidores públicos federais, as paralisações do funcionalismo estadual e municipal por reajuste salarial, a mobilização dos operários metalúrgicos pelo reajuste da tabela de Imposto de renda, que a cada ano confisca uma parte maior de seus salários, a onda de ocupações por parte dos sem-terras e as lutas estudantis que têm se desenvolvido no último (...)

Nosso grito de revolta não se cala com "diálogo"

Governo Lula e movimento Hip Hop

Por: Mara Onijá O PT há muitos anos é um partido que quer nos enganar dizendo que os interesses dos trabalhadores podem se juntar com os da burguesia. O capitalismo só pode ser derrotado com a luta nas fábricas, nos bairros e nas ruas e não pela via das urnas.

A nova fase de crises do governo Lula e as respostas da classe trabalhadora

Com a proposta de salário mínimo de R$260,00, o governo Lula mais uma vez mostra seu caráter antipopular para os milhões de trabalhadores que sofrem com a exploração e a miséria no país.

As dificuldades do governo para "administrar" a crise econômica

Por: Alberto Aguirre A relativa “administração†da crise econômica em 2003 teve como pilares fundamentais: a recuperação do fluxo de capitais estrangeiros (em sua maior parte especulativos) em função da combinação entre as altas taxas de juros internas e as baixas taxas de juros nos EUA e nas outras principais economias do mundo, que tem estimulado os capitalistas internacionais a buscarem maior rentabilidade para seus investimentos em países como o (...)

Crises nas "alturas" e descontentamento popular

Nos primeiros meses de 2004, principalmente depois do “caso Waldomiro†, temos observado uma crescente dificuldade do governo para dirigir a sua base de apoio político-partidária, um fortalecimento dos setores de oposição burguesa e uma crescente desilusão e descontentamento de setores do movimento de massas, que colocam em cena novos sinais de debilidade do governo.

Novo Partido

Discussão sobre o Novo Partido umaoportunidade perdida

A ESD lança seu novo partido por fora da participação dos trabalhadores

Por: Edison Salles O debate sobre a construção de um novo partido frente ao desmascaramento do verdadeiro caráter do PT, que se travou ao longo do ano passado entre setores da esquerda que rompem com este partido, o PSTU e ativistas do movimento sindical ligados ao funcionalismo público, encerra hoje toda uma fase. O saldo do processo é a consolidação da divisão em dois blocos e o lançamento do novo partido da Esquerda Socialista e Democrática, bloco liderado pelos parlamentares “radicais†expulsos do PT e por (...)

Juventude

“Universidade para Todos†– O Programa do Governo Lula

O caráter privatista da reforma universitária

Por: Maíra Viscaya , Raphael Mouro A Reforma Universitária é um projeto que vem no sentido de readequar as universidades para atender as demandas do grande capital. Na América do Sul esse projeto já vem sendo aplicado desde os anos 80 e agora o governo de Lula, de acordo, com os planos de organismos do imperialismo como o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o Banco Mundial vem avançando na sua aplicação no Brasil, com a demagógica alegação de que atacará privilégios e que democratizará o acesso ao ensino (...)

Conferência aberta da COMUNA

Por uma Corrente Universitária Pró-operária e Internacionalista

Por: Joyce Machado Uma nova situação se abre hoje para o movimento de massas e para classe operária. Prova disso são as lutas anti-imperialistas e classistas que vêm sendo travadas ao longo do último período.

Abaixo as brutais agressões contra estudantes na UNAM, México

Esta planejada agressão se enquadra na escalada de violência contra estudantes que nas últimas semanas tem tomado dimensões escandalosas, cuja expressão mais bestial foi o assassinato do companheiro Noel Pavel González da Faculdade de Filosofia e Letras.

Internacional

Iraque

A estratégia guerreirista dos Estados Unidos àbeira do abismo

Por: Juan Chingo Nas últimas semanas a estratégia guerreirista de Washington na chamada guerra contra o terrorismo e, em particular, na ocupação do Iraque, entrou em um ponto crítico.

Palestina

Nova ofensiva sionista contra a Intifada palestina

Por: Basílio Abramo Israel iniciou a maior ofensiva militar nos territórios palestinos desde a guerra de 1967, ocupando uma parte do acampamento de refugiados de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, onde vivem mais de 90 mil pessoas, e causando a morte de aproximadamente quarenta palestinos.

A Primavera de Melfi: Operários da Fiat enfrentam a polícia em piquetes

Itália: vitória operária na Fiat

Por: Gustavo Dunga, PTS “Inicio de outra história†, “Vitória em Melfi†, “Primavera em Melfi†. Assim a imprensa de esquerda italiana intitulou o triunfo dos trabalhadores da Fiat. Vinte e um dias de luta com métodos radicalizados que incluíram greve, assembléias massivas, piquetes operários nos portões, enfrentamentos com a policia, e paralisações em solidariedade ao longo da península.

Não ao envio de soldados brasileiros ao Haiti!

Haiti: O governo Lula e sua colaboração com o imperialismo

Não contente com a completa submissão econômica aos ditames do FMI e do Banco Mundial em que mergulha o país, agora o governo petista irá avançar na colaboração com a ocupação militar franco-americana do Haiti.

Especiais

Realizou-se a II Conferência da FT-EI

Na semana passada aconteceu em Buenos Aires a II Conferência Internacional da Fração Trotskista-Estratégia Internacional, rebatizada na reunião como Fração Trotskista-Quarta Internacional (FT-QI), junto ao lema “Pela Reconstrução do Partido Mundial da Revolução Social†. Participaram delegados dos grupos da FT da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, México e Europa, junto com um delegado observador da JIR da (...)

II Conferência da FT-EI

Discussões com o MRCI

Por: Juan Chingo Na mesma semana que realizamos a II Conferência da Fração Trotskista, a qual pertence o ER-QI, ocorreu em Buenos Aires o Congresso convocado pelo Movimento pela Refundação da Quarta Internacional (MRCI), impulsionado pelo Partido Obrero, Progetto Comunista da Itália e o PRT da Grécia, como os mais importantes.

Gênero

Nos dizem: "Anda, vai lavar os pratos!"

As mulheres e o trabalho doméstico

Por: Andrea D’Atri Quando os homens querem dizer a uma mulher que ela não é apta para alguma tarefa é comum se escutar: “Anda, vai lavar os pratos!†; como se esse fosse o lugar que lhe pertence. Ainda hoje, quando milhões de mulheres trabalham em fábricas e empresas, como professoras, profissionais etc. as tarefas domésticas permanecem, fundamentalmente, em suas mãos.