Questão negra

"Pablito" chama para roda de samba, resistência e cultura negra no Sintusp

20 Nov 2014 | SORRISO NEGRO: RODA DE SAMBA, RESISTÊNCIA E CULTURA NEGRA 28/11, a partir das 17hs no Sintusp   |   comentários

  • Boletim especial da secretaria de políticas antiracistas do Sintusp



CLIQUE NO LINK ACIMA E LEIA O BOLETIM COMPLETO EM PDF DA SECRETARIA DE POLÃ TICAS ANTI-RACISTAS DO SINTUSP

“Negro é a raiz da liberdade†... o samba e a cultura negra no Brasil

"Quem não gosta de samba bom sujeito não é... é ruim da cabeça ou doente do pé!". Já dizia Dorival Caymmi, grande compositor e cantor baiano em sua música “Samba da minha terra†.

O samba, autêntico gênero musical brasileiro, nasceu na Bahia do século 19 pelos escravos que eram trazidos da à frica pelo tráfico negreiro vigente desde o “Descobrimento do Brasil†, em 1500. Esses escravos eram oriundos de várias regiões da à frica, cada qual com sua cultura, crença, idioma e/ou dialetos próprios. Essa “mistura†de culturas, com ritmos e danças de raízes africanas originou o nosso samba.

O termo samba originou-se, muito provavelmente, da palavra semba, estilo musical angolano que significa umbigada na língua falada em Angola, o quimbundo. Muitos negros deixaram a Bahia e foram para a capital do Império, o Rio de Janeiro. Lá encontraram outros negros que também eram escravos e marginalizados nos morros cariocas.

A única diversão para essas pessoas era o samba mas, naquela época para os negros se reunirem e fazer um pagode (nome das festas ocorridas nas senzalas) não era algo tão simples como hoje em dia. O samba era visto como música de negro e, portanto, era malvisto pela sociedade da época, assim como as religiões africanas. Conforme afirma o sambista Monarco da Portela, no começo do século 20 o negro com um pandeiro embaixo do braço era preso por porte de arma!

Mas o samba resistiu e desceu para o asfalto para contagiar a todos. Em 1916, Pelo telefone foi o primeiro samba a ser gravado. Nas décadas de 30 e 40, o samba ganhou espaço nas rádios através de bambas da época como Noel Rosa e Wilson Batista. Depois de ganhar seu espaço no rádio e com a criação das Escolas de Samba, o que se viu foram inúmeros artistas talentosos representarem o samba. Dentre eles podemos citar: Araci de Almeida, Adoniran Barbosa, Candeia, Cartola, Jackson do Pandeiro, Aniceto do Império, Clara Nunes, Martinho da Vila, Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, entre outros.

Artigos relacionados: Questão negra









  • Não há comentários para este artigo