Questão negra

RESPOSTA A COLUNISTA DO GLOBO

“O Lucro Cobre†ou “Metacrônica a Silvia Pilzâ€

09 Feb 2015   |   comentários

Todo racista tem problema de razão. Nega até a morte que é racista, diz que “o melhor amigo é negro†. Porém, na necessidade de extravasar os ânimos e libertar o racismo contido, faz piadas nojentas, chamam crianças negras de “mini-afrodescendentes†e diz que ao adotá-las entra em “uma espécie de campanha na qual quem adotar o mais feio garante seu lugar no céu†, deseja trancá-las em jaulas e tratá-las de macacos, diz que “se Michael Jackson acordasse no enterro dele, teria uma síncope ao ver tantos pretos ao seu redor†. Quando o amigo negro, ou o amigo negro do amigo negro, ou quando grupos inteiros de negros se revoltam contra suas piadas, vestem a armadura da piada e saem impunes com sua selvageria.

Como a sociedade exige, justificam suas atrocidades verbais com conceitos exagerados de como tratar a comédia, e rasgam todo o conhecimento adquirido por suas “brilhantes carreiras†. Falam de Sêneca sem jamais ler, e deixam de saber que para ele o melhor humor era o que ridiculariza o opressor.

O racista tem uma doença, e constrói uma vida concentrada em criar condições de extravasar seu racismo. Forma-se médico para destratar o usuário do SUS, psicólogo para vetar os pretos pelo RH da empresa, jornalista para ser financiado por redes midiáticas pró-ditatoriais como a Globo. O racista insiste que não é racista, mas só consegue falar de como os negros são inferiores. Ele finge que não estava querendo dizer, fazer ou expressar isso, mas a verdade é que ele só quer fazer isso. O racista é um obcecado.

Normalmente, certifica-se de que tudo o que remete de suas declarações àescravidão possa ser desmistificado pela nova realidade social. Por não ter razão, ignora que a escravidão moderna, viva no trabalho precário, mantém os negros e negras indignados com o racismo que são obrigados a ouvir.

Eu acho que o sonho de muitos negros é que possam acordar um dia e saber que não serão humilhados no local de trabalho pela natureza de seus cabelos, nariz, boca ou cor de pele. O da totalidade dos negros no mundo é que possam receber o mesmo salário pelo trabalho que fazem exatamente igual ao de brancos, muito melhor remunerados. Talvez alguns sonhem que cometedores de crime de racismo – como essa colunista imbecil àqual me dirijo – sejam presos e friamente punidos como prevê a lei.

Eu acho que o sonho de muitos racistas é que os negros não se revoltem por essas coisas, e humilhados pelo racismo e pelas péssimas condições de vida, não repitam aqueles eventos históricos assustadores como Palmares, Revolta da Vacina, Revolução Haitiana. Algumas Silvias sonham em ficar famosas por uma polêmica, e como o Estado garante o direito de ser racista, apesar de contraditoriamente isso ser proibido, continuam propagando seus textinhos protofascistas com mais ibope. Aí, mesmo com todo o descontentamento social, o Estado e os grandes empresários que lucram rios de dinheiro com o trabalho precário, continuam sorridentes ao ler crônicas dignas dos mais afincados escravagistas.

É muito lucro. Tanto que dá pra manter as verbas estatais pra Globo, porta-voz da ditadura militar, e Silvia Pilzseudo-Jornalista Porta-Voz da Casa Grande.

Afinal, o lucro cobre.

Artigos relacionados: Questão negra









  • Não há comentários para este artigo