Internacional

OS DEPUTADOS DO PTS NA FIT ANTE A CONVOCATÓRIA DOS SINDICATOS INDUSTRIAIS

Nicolás Del Caño e Christian Castillo: "A burocracia sindical chama a seguir o caminho de Pedraza"

05 Jun 2014   |   comentários

Ante a convocatória de uma reunião da Confederação de Sindicatos Industriais da República Argentina para tratar, segundo declarações do dirigente dos sindicatos petroleiros Alberto Roberti, “a altíssima infiltração da política de esquerda nos locais de trabalho†, o deputado nacional Nicolás Del Caño e o deputado de Buenos Aires, Christian Castillo, ambos dirigentes do PTS e da Frente de Esquerda, colocaram “o maior repúdio à campanha macarthista e (...)

Ante a convocatória de uma reunião da Confederação de Sindicatos Industriais da República Argentina para tratar, segundo declarações do dirigente dos sindicatos petroleiros Alberto Roberti, “a altíssima infiltração da política de esquerda nos locais de trabalho†, o deputado nacional Nicolás Del Caño e o deputado de Buenos Aires, Christian Castillo, ambos dirigentes do PTS e da Frente de Esquerda, colocaram “o maior repúdio àcampanha macarthista [1] e fascistizante que a burocracia sindical lançou contra a presença da esquerda nas fábricas e sindicatos industriais, uma verdadeira caça às bruxas. Foi a própria presidente em seu discurso truculento do sábado, 3 de junho, em Santa Cruz, quando atacou os trabalhadores de Gestamp em luta por defender seus postos de trabalho e as organizações de esquerda que os apoiamos, que deu rédias soltas àcampanha macarthista†.

A burocracia sindical chama a seguir o caminho de Pedraza. Estes burocratas milionários estão preocupados porque a militância de esquerda nas fábricas se apóia em assembléias e não entrega os trabalhadores às patronais, como fez Pignanelli em Gestamp. Os delegados de esquerda representam trabalhadores com distintas ideias políticas, muitos deles de tradição peronista, não impõem nada, e sim apresentam suas propostas e são os trabalhadores os que decidem em assembleia. Nossos companheiros em Gestamp atuaram desse modo, diferentemente do verticalismo e das decisões inconsultas que caracterizam a burocracia. Os grandes empresários se relacionam maravilhosamente com os dirigentes burocráticos, junto aos quais acerta adicionais por baixo da mesa àcusta da entrega das conquistas dos trabalhadores. Dirigentes como Pedraza que, com apartamentos em Puerto Madero [2], cúmplice da fraude trabalhista da terceirização nos ferroviários, não vacilou em recorrer ao gangsterismo que assassinou Mariano Ferreyra para preservar seus privilégios. A reunião que convocam Pignanelli e Roberti, que é o deputado da Frente Renovadora de Sergio Massa, é um chamado a uma ação comum fascistizante de burocratas e empresários contra os militantes de esquerda nas fábricas. Querem que ali reine uma ditadura patronal-burocrática. Mas que saibam que não nos vão dobrar com suas ameaças. Vamos seguir lutando por democratizar os sindicatos e por acabar com a burocracia sindical, para colocar os sindicatos a serviço das demandas da classe trabalhadora†.

[1antioperária

[2Bairro nobre de Buenos Aires, com um dos metros quadrados mais caros do país

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo