Domingo 16 de Junho de 2019

Internacional

ESTUDANTES ITALIANOS APONTAM O CAMINHO

"Não pagaremos pela sua crise"

01 Nov 2008   |   comentários

O movimento estudantil italiano vem lutando há semanas contra os ataques àeducação do governo direitista de Berlusconi. O movimento foi crescendo e se radicalizando na medida em que se aproximava o dia da votação do “decreto Gelmini†, que o senado aprovou no dia 29/10. A resposta foi imediata. Secundaristas, universitários, familiares, docentes e outras categorias do sindicalismo de base chamaram uma greve geral da educação no dia 30/10, quando tiveram lugar manifestações de milhares em várias cidades do país, com Roma àcabeça com mais de 1 milhão de pessoas onde se concentraram pessoas de todo o país que viajaram para fortalecer a manifestação.

Os universitários vêm se radicalizando cada vez mais, ocupando as universidades, bloqueando ruas e levantando consignas anti-sistema como “Não pagaremos pela sua crise†ou “reforma Gelmini = reforma patronal†.

O governo vem endurecendo cada vez mais, infiltrando provocadores no movimento e organizando estudantes fascistas (“Blocco studentesco†em particular) para se enfrentarem com os manifestantes. Os estudantes não se intimidam e se enfrentam com os fascistas e a polícia.

Viva a luta do movimento estudantil italiano!
Derrotar os fascistas e o governo!

Artigos relacionados: Internacional , Juventude









  • Não há comentários para este artigo