Juventude

UNICAMP

NOTA DA OCUPAÇÃO DA REITORIA DA UNICAMP – 04 DE OUTUBRO DE 2013

04 Oct 2013   |   comentários

Nos colocamos contrários à entrada da polícia militar nos campi. A reitoria usou de forma oportunista da tragédia ocorrida no último dia 21, que culminou na morte de um estudante, para dar livre acesso à polícia militar dentro do campus, implantando, assim, seu projeto de universidade contrário à autonomia universitária e ao livre pensamento.

Ontem, dia 03 de outubro, xs estudantes se reuniram em Assembleia Geral e decidiram por unanimidade pela ocupação da Reitoria da Unicamp e por indicativo de greve geral a ser construída pelos centros acadêmicos em seus institutos.

Nos colocamos contrários àentrada da polícia militar nos campi. A reitoria usou de forma oportunista da tragédia ocorrida no último dia 21, que culminou na morte de um estudante, para dar livre acesso àpolícia militar dentro do campus, implantando, assim, seu projeto de universidade contrário àautonomia universitária e ao livre pensamento. Sabemos que, desde agosto, a reitoria vem negociando com o governador Geraldo Alckmin para intensificar a repressão àcomunidade acadêmica se utilizando da força policial, sem qualquer discussão com o restante do campus. A máscara de reitor dialogável de Tadeu caiu por terra.

Não nos faltam exemplos de truculência e autoritarismo por parte da polícia militar em todo o país: a repressão da greve dxs professores no Rio de Janeiro, as mobilizações de junho, a morte do trabalhador terceirizado da Unifesp Ricardo e a tortura e morte do morador da Rocinha Amarildo. Essa polícia que reprime os movimentos sociais e a juventude negra nas favelas fará o mesmo na universidade. Por isso, FORA PM!

Portanto, nos unimos às ocupações da USP e da UnB, acumulando forças nacionalmente por um modelo de educação democrático e autônomo. Não desocuparemos essa reitoria até que tenhamos certeza de um acordo pela retirada da polícia militar de todos os campi e de nenhum tipo de punição aos estudantes, tanto os que estão envolvidos em organizações de festa quanto nesta luta. Convidamos a todxs que se juntem ànossa ocupação e ampliamos nossa chamada a todas as universidades brasileiras a também lutarem contra a repressão, por democracia e pela educação pública, gratuita e de qualidade.

FORA PM DO ALCKMIN DA UNICAMP!

FORA A PM DAS UNIVERSIDADES, PERIFERIAS E FAVELAS!
NENHUMA SINDICÂNCIA DO TADEU A ESTUDANTES!

Artigos relacionados: Juventude , Campinas









  • Não há comentários para este artigo