Internacional

Mobilização massiva no México

23 Oct 2014   |   comentários

Mais de 100 mil saíram às ruas no México no Dia de Ação Global para Ayotzinapa, estremecendo o país a partir das bases, exigindo a aparição dos 43 normalistas desaparecidos.

A manifestação chamada no Distrito Federal mexicano, no âmbito do Dia de Ação Global para Ayotzinapa (último dia 22 de outubro), tornou-se a ação mais maciça desde que começou o movimento democrático de massas que tem estremecido o México a partir das bases, exigindo a aparição dos 43 normalistas desaparecidos.
Mais de 100 mil pessoas, de acordo com vários cálculos, incluindo jovens, estudantes, trabalhadores e os setores populares marcharam em uma maré humana real com palavras de ordem contra o governador de Guerrero (Aguirre) e contra Peña Nieto, entre outros.

Neste marco, milhares e milhares de estudantes, organizados em grupos e de inúmeras escolas e faculdades, muitos dos quais estavam vindo diretamente de ocupações e paralisações em seus estabelecimentos participaram da manifestação.
A mobilização foi do Anjo da Independência para o Zocalo (praça central da Cidade do México) e quando a dianteira do grupo estava chegando, o último contingente ainda estava partindo. No templo situado no Zocalo os pais dos estudantes normalistas desaparecidos deram um ultimato ao governo: "Dois dias, senão, vão enfrentar as consequências." Como em muitas assembleias e manifestações, fizeram a chamada dos 43 desaparecidos, enquanto manifestantes respondiam "Presente" a cada nome.

O grito popular de "vivos foram levados, vivos nós os queremos" e “Agora, agora é indispensável, apresentação com vida e punição para os culpados" foram algumas das palavras de ordem levantadas no Zocalo. Enquanto isso, em muitas cidades por todo o país foram realizadas manifestações massivas expressando a indignação e a raiva que emerge profundamente no México.

O Movimento dos Trabalhadores Socialistas participou com um grande contingente da mobilização, enquanto um grande número de nossos militantes da Juventude do MTS, participou ativamente dos grupos em diversas universidades, levantando uma política para desenvolver um grande movimento nas para enfrentar essa democracia assassina do PRI-PAN-PRD, lutam por uma Assembleia Constituinte livre e soberana e pedem a aparição com vida de nossos companheiros.

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo