Internacional

Manifestações em todo os Estados Unidos pedem justiça para Mike Brown

27 Nov 2014 | É a segunda noite que as ruas de Ferguson, Missouri, voltam a explodir depois de ser anunciada a absolvição do oficial Darren Wilson pelo grão-juri, quem disparou e assassinou o jovem afroamericano Michael Brown.   |   comentários

O periódico Washington Post é ilustrativo ao publicar a seguinte estatística: “os advogados nos Estados Unidos tiveram 162.000 casos federais no ano de 2010. Os grão-jurados rechaçaram a acusação em 11 desses 162.000 casos†. Darren Wilson não foi processado porque é um oficial branco e porque Michael Brown era um jovem negro.

O periódico Washington Post é ilustrativo ao publicar a seguinte estatística: “os advogados nos Estados Unidos tiveram 162.000 casos federais no ano de 2010. Os grão-jurados rechaçaram a acusação em 11 desses 162.000 casos†. Darren Wilson não foi processado porque é um oficial branco e porque Michael Brown era um jovem negro.

Para a população afroamericana em particular é clara a natureza racista do sistema capitalista. É parte das origens da economia dos Estados Unidos: o racismo foi uma das ferramentas mais potentes para manter a classe operária branca dividida da afroamericana. Não só mediante idéias racistas, mas também anti-negras em particular, que foram cruéis e funcionais no desenvolvimento do capitalismo nos Estados Unidos. A polícia defende o capitalismo e mantém o racismo.

Os levantes contra o racismo antinegro e contra a repressão policial foram militantes e inspiradores. Em pelo menos 170 cidades de 37 estados em todo os Estados Unidos houve ocupações de rua, batalhas com a policia, bloqueio de rodovias e outras formas de resistência.

Em Ferguson, milhares saíram às ruas pelo segundo dia consecutivo e se enfrentaram com a guarda nacional e a polícia local. A polícia disparou gás lacrimogêneo e balas de borracha contra os manifestantes. Em Nova Iorque milhares bloquearam numerosas pontes incluindo o Lincoln Tunnel. Os manifestantes também realizaram bloqueios de estrada em estados do sul como Dallas, Texas, Nashville e Tennessee. Também realizaram manifestações de solidariedade em Londres.

A resposta policial foi extrema. A guarda nacional e a policial dispararam gás lacrimogêneo e balas de borracha contra os manifestantes. Em Los Angeles o número de prisões foi maior que em Ferguson.

Os manifestantes começaram a empurram os carros da policia e a resposta foi prisões massivas, enquanto seguiam disparando gases lacrimogêneos.

Também houve tentativas de autodenominados “líderes comunitários†de reunir-se com a polícia que havia indicado supostos “agitadores externos†. Claro que isso é absolutamente confuso, porque o conjunto da comunidade, incluindo todas as raças e gêneros, saíram às ruas.

A prisão de Darren Wilson é a exigência geral em todos os protestos, no entanto as demandas se estenderam em manifestações contra o racismo antinegro e os assassinatos de afroamericanos por parte da policia.

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo