Movimento Operário

Intensificar a campanha pela readmissão dos metroviários!

15 Nov 2014   |   comentários

Se passaram mais de 5 meses da demissão dos metroviários por conta da última greve, e ainda temos 16 metroviários demitidos de forma arbitrária pelo Governo do Estado de SP.

Se passaram mais de 5 meses da demissão dos metroviários por conta da última greve, e ainda temos 16 metroviários demitidos de forma arbitrária pelo Governo do Estado de SP.

O Ministério Público do Trabalho (MPT), no último dia 11 de novembro, se manifestou a favor da liminar do juiz Tiago Melosi (que julgou 37 metroviários demitidos, reintegrando 33), e considerou improcedente a decisão da desembargadora Iara Ramirez, que demitiu novamente os 10 primeiros metroviários reintegrados no mês de agosto.

Ainda no dia 3 de novembro, foi julgada a suspensão do diretor do Sindicato dos Metroviários Alex Fernandes (suspenso para averiguação de “falta grave†por conta da greve), e o reintegrou em 1ª instância ao Metrô, pois não considerou suficientes as “provas†e os testemunhos dados na audiência para que se mantivesse a suspensão.

São algumas conquistas que os demitidos estão tendo no decorrer do processo jurídico, pois embora a decisão do MPT não altere a situação e não tenha carater decisório para reintegrar os funcionários demitidos, ela é uma decisão que contribui ao processo a nosso favor na futura audiência (marcadas para final de janeiro, início de fevereiro), pois acaba por denunciar o quão arbitrário foram estas demissões, já que nem no âmbito jurídico a empresa consegue sustentar e mantê-las, mostrando o quanto são ilegais, e revela o caráter político das mesmas pelas mãos do governador Alckmin.

Isso só nos mostra que jamais devemos confiar as nossas forças na justiça burguesa, pois este mesmo MPT que julga agora a favor de nós trabalhadores do Metrô de SP, foi o mesmo que em junho julgou nossa greve como ilegal, fortalecendo o governo a demitir os funcionários naquela ocasião. Os metroviários e os trabalhadores de todo o país devem se levantar contra as demissões políticas do governo fazendo uma grande campanha pela readmissão de todos os metroviários demitidos.

Solidariedade

Os trabalhadores da USP vieram novamente em nossa defesa frente ànova demissão dos primeiros 10 reintegrados. Em diversas unidades, tiraram fotos em solidariedade ànossa luta pela readmissão de TODOS! Não devemos confiar nenhuma força na justiça burguesa que está dos lados dos patrões! Somente os trabalhadores unificados e independentes dos patrões podem dar uma saída às injustiças, abusos e desmandos do governo!

É por isso que a partir do Metroviários pela Base cobramos nosso sindicato por inúmeras vezes para fortalecer a campanha pela readmissão e exigimos que a central sindical CSP-Conlutas e as outras correntes como PSOL àfrente do Sindicato dos Metroviários, deem exemplos aos trabalhadores de todo o país com campanhas de solidariedade nos sindicatos em que atuam, pois sabemos que há bastante potencial para ser ampliada a nível nacional, e os trabalhadores da USP tem sido um exemplo nesse sentido.

Artigos relacionados: Movimento Operário









  • Não há comentários para este artigo