Internacional

GESTAMP NA ARGENTINA

Gestamp: "A empresa está manobrando para não cumprir a conciliação obrigatória"

02 Jun 2014   |   comentários

A empresa está manobrando para não cumprir a conciliação obrigatória, como antecipou em toda a mídia no final de semana. Estão buscando desesperados um juiz que responda ao Governo nacional para tratar de impedir-nos entrar os nove companheiros que estivemos na ponte grua

(Escobar, 2/6/14) Roberto Amador, trabalhador de Gestamp reincorporado, assinalou desde a porta da planta, onde se apresentou a trabalhar, que “a empresa nos disse que hoje não há produção porque supostamente estão colocando as instalações em ordem. Não acreditamos nisso, tiveram todo o final de semana para isso e não houve nenhum dano. A empresa está manobrando para não cumprir a conciliação obrigatória, como antecipou em toda a mídia no final de semana. Estão buscando desesperados um juiz que responda ao Governo nacional para tratar de impedir-nos entrar os nove companheiros que estivemos na ponte grua. Não era que, em função de nossa luta, estava parada toda a indústria automotriz? Eles seguem com a fábrica parada, e nós queremos trabalhar. Agora, vamos a Campana, onde está citada uma audiência no Ministério do Trabalho provincial, a exigir que se cumpra o resolvido e possamos voltar todos a trabalhar†.

Agregou que “o SMATA está organizando uma suposta mobilização para quinta-feira, e muitos companheiros de Ford, Volkswagen e Toyota nos estão dizendo que os capatazes e gerentes os pressionam, ameaçando os trabalhadores que não forem de demissão. Dezenas de mensagens chegam nos dizendo isto. Esta mobilização está sendo empurrada pelas empresas em acordo com a burocracia, e não pelos trabalhadores†.

A sede Campana do Ministério do Trabalho provincial se encontra no Boulevard Sarmiento, 228.

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo