Movimento Operário

Greve dos Garis do RJ

Garis do Rio necessitam ajuda para a sua greve

20 Mar 2015   |   comentários

A Justiça e o Ministério Público do Trabalho fazem vistas grossas às ilegalidades e mantêm o assédio contra a greve.

A Justiça e o Ministério Público do Trabalho fazem vistas grossas às ilegalidades e mantêm o assédio contra a greve dos garis,garantindo liminares absurdas que permitem àPrefeitura do Rio e àComlurb cometer crimes contra o direito de greve dos garis, contratando menores, gente sem preparação e proteção para coleta de lixo, atuando contra as leis que não permitem a substituição de grevistas. Estão com o prefeito Eduardo Paes (PMDB) e Vinícius Roriz, presidente da Comlurb, contra os garis!

É fundamental que a OAB, organizações de Direitos Humanos, sindicatos, centrais sindicais e partidos de esquerda e personalidades comecem desde já uma campanha nacional contra os crimes antisindicais da Prefeitura do Rio e da Comlurb e pelo direito de greve.

O sindicato do Asseio do Rio (UGT) e a Comissão de Negociação dos Garis devem aprovar em assembléia uma carta de convocação imediata de um ato contra os crimes antisindicais da prefeitura do Rio e da Comlurb e em defesa do direito de greve para os garis para iniciar essa campanha!

Nós, do Movimento Nossa Classe, do jornal PALAVRA OPERà RIA e do ESQUERDA DIà RIO, estaremos juntos, colocando todas as nossas forças numa campanha como essa.

Pelo direito de greve dos garis! Abaixo as intimidações, assédio e ameaças ilegais e arbitrárias contra os garis!
Abaixo o plano de contigência de Paes e Roriz!

Artigos relacionados: Movimento Operário , Rio de Janeiro









  • Não há comentários para este artigo