Movimento Operário

Luta pela readmissão dos metroviários de SP

Foram 10, vamos rumo aos 40! Um importante avanço na luta pela readmissão.

07 Sep 2014   |   comentários

Marilia Rocha- operadora de trem, delegada Sindical e demitida política

“A decisão da liminar reintegrando os 10 metroviários do primeiro dos 5 grupos do processo coletivo, comprova como as demissões naquele momento tinham como único objetivo tentar quebrar a greve e não ser um problema político para o tucanato em SP no meio da Copa do Mundo. O Metrô não conseguiu sequer apresentar nenhuma prova contra os trabalhadores. A própria liminar diz que se não houver provas há de considerar a nulidade de todas as demissões. Mesmo sendo uma vitória parcial importante, devemos ficar alertas. Primeiro, porque todas as decisões da justiça também podem se voltar contra os trabalhadores, o próprio Alckmin já diz que irá recorrer para cassar a liminar e tentar reverter as reintegrações. Depois, principalmente, porque devemos levar até o final a palavra de ordem “Ninguém fica para trás†, ainda há 30 lutadores demitidos e isso reforça a necessidade mais do que nunca de fortalecer a campanha pela readmissão, aproveitando o clima de confiança que os trabalhadores voltaram a ter na base, para impor uma derrota ao tucanato em SP. Defendemos a reintegração integral de todos os metroviários, a começar por esses 10, ou seja sem nenhum tipo de restrição aos trabalhadores que estão voltando já que a liminar expedida prevê que os trabalhadores voltem as condições de trabalho anterior de quando foram demitidos. O Metrô não pode desrespeitar essa decisão e impor uma perseguição aos ativistas que estão voltando, restringindo-os das atividades sindicais e políticas ou até mesmo alterando sua escala, local e contrato de trabalho. O mais perigoso para a empresa e o governo na nossa greve foi o surgimento de um ativismo na categoria que há tempos não se via, por isso o nosso sindicato deve garantir todos os direitos integrais dos reintegrados, para que não seja algo formal e não dê brechas para que o Metrô persiga e estigmatize esses lutadores.â€

Silva João - operador de trem, trabalha no Metrô há 34 anos, demitido e está entre os 10 reintegrados pela liminar.

"Estou muito feliz em retornar ao trabalho e eu tenho certeza que todos os outros colegas, os nove, que são de áreas diferentes da minha, também devem estar felizes. Mas eu ficarei mais feliz quando os 30 que faltam estiverem reintegrados juntos. Esperamos que possamos fazer um manifesto neste dia, dos 40, ou 42 se quiserem se manifestar junto com a gente. Força, vamos em frente e estamos na luta até o fim."

Artigos relacionados: Movimento Operário , São Paulo Capital









  • Não há comentários para este artigo