Juventude

REINTEGRAÇÃO DOS 17 EXPULSOS DA UNESP

Expulsões na UNESP geram ampla campanha democrática nas redes sociais

12 Feb 2015 | Desde o final do mês passado, contra a expulsão dos 17 estudantes da UNESP Araraquara, dezenas de estudantes, intelectuais, chargistas, e militantes impulsionaram uma grande campanha democrática que varreu as redes sociais, na mídia impressa e digital e esteve presente em diversos programas de rádio e televisão.   |   comentários

Desde o final do mês passado, contra a expulsão dos 17 estudantes da UNESP Araraquara, dezenas de estudantes, intelectuais, chargistas, e militantes impulsionaram uma grande campanha democrática que varreu as redes sociais, na mídia impressa e digital e esteve presente em diversos programas de rádio e televisão.

Foram centenas de manifestações de apoio a campanha que vem contando com a solidariedade de deputados estaduais e federais, estudantes, professores universitários e da rede, coletivos, centros acadêmicos, sindicatos e organizações políticas e até manifestações de apoio internacional.

Os 17 estudantes foram expulsos acusados de ocupar a diretoria do campus contra os duros cortes feitos na extensão e permanência estudantil no ano de 2014, os quais contavam com o anúncio da expulsão de 38 estudantes da moradia estudantil.

A repressão a esses estudantes é um anúncio do que virá ao longo do ano. As reitorias já anunciaram planos de contingência milionários para as Estaduais Paulistas, que abrem as portas para cortes na permanência estudantil e extensão e para novos ataques aos salários dos funcionários e professores, como já se pode observar com o absurdo cancelamento das matrículas de crianças, na creche da USP em São Paulo, deixando dezenas de mães sem este direito essencial para o trabalho e estudo e com o fechamento de um dos Restaurante Universitários, também na USP, o que pode prejudicar mais de mil estudantes.
Nós, da Juventude às RUAS, acreditamos que é essencial a continuidade da campanha até a reintegração dos estudantes expulsos e chamamos todos a expressarem em fotos, moções, textos e ações sua solidariedade contra este absurdo e histórico ataque a organização dos estudantes, punidos por lutar pelo mínimo e contra o filtro da falta de políticas de moradia, bolsas, alimentação, nas Universidades, que impedem a juventude pobre e trabalhadora de manter seus estudos.

É importante que as entidades e coletivos estudantis imprimam a campanha PELA REVOGAÇÃO DOS 17 EXPULSOS na construção das ingressadas e calouradas universitárias, para dar corpo a campanha e iniciar as discussões e a preparação das lutas desse ano.

Nossa luta é estadual, portanto, devemos nos preparar para construção de espaços estaduais de articulação, como o Congresso de Estudantes da UNESP e o Congresso da ANEL - que acontecerá esse ano - e que podem auxiliar na unificação das lutas nacionalmente contra os cortes na Educação que o Governo já implementa nas Federais e demais Estaduais pelo país.

Artigos relacionados: Juventude









  • Não há comentários para este artigo