Juventude

MOVIMENTO ESTUDANTIL

Em defesa dos estudantes de Presidente Prudente

03 Dec 2009   |   comentários

O ano de 2007 foi marcado pelo ressurgir de um Movimento Estudantil combativo, resgatando métodos radicalizados de luta, como ocupação de reitorias e diretorias. Em 2009 vimos governos e autoridades universitárias darem continuidade àescalada repressiva em que se lançaram desde a invasão policial àUNESP de Araraquara (2007), resgatando abertamente métodos repressivos que não se viam desde a ditadura militar – culminando na recente indicação de Rodas àreitoria. Entendemos que se trata de um fenômeno que vem se generalizando, com a intensificação dos ataques policiais às periferias de importantes cidades (Heliópolis e morros do Rio, por exemplo), criminalização de movimentos e da esquerda (MST e FAG, recentemente) , golpe de Estado em Honduras etc.

Neste contexto é urgente respondermos com muito peso aos ataques que visam disciplinar o Movimento Estudantil. Os companheiros da Unesp de Presidente Prudente, que ocuparam a direção de seu campus em defesa de direitos mínimos que estavam sendo ameaçados pelos burocratas (como a liberdade de expressão num jornal estudantil e a garantia das políticas de permanência, por exemplo, combatendo o benefício único), pela segunda vez esse ano se enfrentam com duras investidas repressivas.

A recente sentença de reintegração de posse referente ao processo decorrente da ocupação do começo do ano deve ser entendida como uma afronta aos estudantes combativos, que não devem naturalizar serem julgados e punidos (condenados a arcar com custos do processo) por defenderem seus direitos! É preciso combater essa justiça burguesa e seus aliados nas diretorias, que estão diretamente contra nossa luta pela real democratização da Universidade. Para respondermos amplamente a estes ataques e a outros que virão devemos desde já levantar uma ampla campanha contra a repressão, articulando todas as entidades combativas e correntes de esquerda, centralizando informações, textos, moções etc., apontando àformação de um Comitê Contra a Repressão!

Nós, do Mov. A Plenos Pulmões, consideramos que essa articulação contra a repressão deve também incidir nas calouradas, com toda a centralidade na defesa dos lutadores, pois um combate incessante e profundo contra a repressão é crucial ser construído imediatamente para de fato respondermos com peso. Além disso, colocamos a necessidade de combinar essa luta aos demais eixos programáticos, como a garantia de vagas presenciais e de qualidade para todos, portanto pelo fim do vestibular e, como forma de garantir isso imediatamente, que se estatize os grandes monopólios do ensino privado! Por fim, consideramos também de fundamental importância o acúmulo de debates e lutas pela transformação dessa estrutura de poder, acabando com as autoridades universitárias burocráticas que somente mercantilizam o conhecimento e reprimem os estudantes combativos. Por um governo tripartite com maioria estudantil, em que todos possam votar e ser votados, pois é somente invertendo a lógica da Universidade burguesa que barramos em definitivo burocratas como o diretor da Unesp de Presidente Prudente!

CHEGA DE REPRESSÃO AOS LUTADORES E AOS MOVIMENTOS SOCIAIS!

EM DEFESA DOS ESTUDANTES DE PRESIDENTE PRUDENTE!

CONTRA OS BUROCRATAS, A POLà CIA E A JUSTIÇA BURGUESA!

QUE AS ENTIDADES COMBATIVAS E AS CORRENTES DE ESQUERDA COLOQUEMOS DE PÉ UM COMITÊ CONTRA A REPRESSÃO, PARA MASSIFICARMOS A DEFESA DOS ESTUDANTES E NOSSO DIRETO DE LUTA!

ORGANIZEMOS CALOURADAS UNIFICADAS QUE APONTEM O COMBATE À REPRESSÃO E A RETOMADA DAS LUTAS!

Artigos relacionados: Juventude









  • Não há comentários para este artigo