Sábado 20 de Julho de 2019

ELEIÇÕES SINTUSP 2010

É preciso defender a Comissão de Trabalhadores da COSEAS!

17 Sep 2010   |   comentários

Não bastassem todos os ataques que estão sendo organizados pelo governo tucano através da Reitoria e sua burocracia acadêmica ao SINTUSP e ao conjunto dos lutadores da USP, na COSEAS o diretor Waldyr Jorge acha que pode definir quem são os representantes dos funcionários. Desde a greve, o setor que se organizou na linha de frente, que participou ativamente de todas as atividades, compondo o Comando de Greve e construindo a Ocupação da Reitoria, foram eleitos para representar os trabalhadores e trabalhadoras da COSEAS (Creches, Restaurantes e Transporte) para continuar levando adiante as nossas reivindicações. Isso porque, se em momentos de greve saímos pra lutar por um conjunto de reivindicações de toda a categoria, que dizem respeito a enfrentar os projetos de privatização. Na COSEAS cotidianamente vivemos as consequências deste modelo de universidade que cada vez mais prioriza as pesquisas operacionais, as empresas privadas e a terceirização. Todos os que almoçam e jantam nos restaurantes da COSEAS talvez não tenham consciência da exploração que passamos, sobretudo as companheiras mulheres. Um verdadeiro apartheid social dentro de uma universidade de excelência, como gosta de ser chamada a USP. Por medo das denúncias que podemos fazer, e principalmente por medo da organização independente dos trabalhadores, a Diretoria da COSEAS, comandada por Waldyr Jorge – que cortou o salário dos funcionários durante a greve – está chamando “novas eleições†pra eleger uma nova Comissão atrelada àDireção e, desta forma “deslegitimando†a Comissão atual. A Comissão de Trabalhadores já eleita está lutando junto aos trabalhadores, para impedir este ataque repressivo a nossa organização. As chefias e a Direção não têm que se intrometer na organização dos trabalhadores. Chamamos todos a defender a Comissão de Trabalhadores da COSEAS! Basta de repressão aos trabalhadores! Abaixo a superexploração nos restaurantes e a pressão das chefias nas creches, transporte e demais setores da COSEAS! Pelos direitos das mulheres trabalhadoras! Abrir as portas das creches e restaurantes para todos os terceirizados, exigindo sua efetivação sem necessidade de concurso público!









  • Não há comentários para este artigo