Movimento Operário

ARGENTINA

Donnelley: “Contra o fechamento ilegal, nós trabalhadores ingressamos àfábrica e a colocamos para produzirâ€

12 Aug 2014   |   comentários

Após algum tempo de ameça de demissão de 120 trabalhadores, quando esses se preparavam com uma forte campanha contra as demissões, a multinacional gráfica Donnelley, líder mundial do ramo, resolveu fechar a sua planta na Argentina com a desculpa de uma crise. Os trabalhadores em resposta, ocuparam a fábrica e a colocaram para produzir.

(Garín, 12/8). O delegado sindical da Comissão de Fábrica Jorge Medida informou que “depois que a multinacional gráfica Donnelley fechou [a fábrica] de forma absolutamente ilegal, deixando mais de quatrocentas famílias na rua, e que o Ministério do Trabalho da província constatara essa semana o não comprimento da conciliação obrigatória [1], a Comissão Interna e os trabalhadores de Donnelley resolvemos em assembleia geral ingressar e coloca-la para produzir, para defender nossa fonte de trabalho e o sustento de nossas famílias. Se a empresa volta, não permitiremos nenhuma chantagem. Vamos exigir sua reabertura nas mesmas condições de trabalho e de salário e mantendo todos os postos de trabalho. Se a patronal insiste na quebra, nós vamos continuar produzindo†.

O delegado sindical René Córdoba agregou: “Não vamos permitir que esta empresa minta dizendo que está em quebra e feche a planta, quando em todo o mundo adquiriram lucro de duzentos e dezoito milhões de dólares [$ 218 milhões] no ano passado, e ainda maiores este ano. Está denunciada por sindicatos de todo o mundo por seu método de fechar plantas de um dia para o outro. Vamos resguardar a fábrica e seus bens, impedindo seu esvaziamento ilegal e defendendo os mais de quatrocentos [400] postos de trabalho. Viemos apoiando os companheiros e as companheiras de Lear que também enfrentam a outra multinacional yanque que pretende deixar na rua a dezenas de famílias e não reconhece os delegados votados pelos trabalhadores†.

O delegado sindical Martín Killing anunciou: “Convocamos a uma conferência de imprensa às 11h da manhã no interior da planta. Chamamos ao conjunto dos trabalhadores e das organizações sociais, a toda àcomunidade, a apoiar nossa luta em defesa de nossos postos de trabalho. Chamamos a todos nossos companheiros gráficos a seguir levando adiante a resolução votada na plenária de delegados da Federação Gráfica Bonaerense de não imprimir nenhum dos produtos de Donnelley e reiteramos nossa proposta de paralisação geral do sindicato†.

[1Ordem judicial da legislação argentina que obriga a volta ànormalidade do trabalho por um tempo determinado, que visa a resolução do conflito sem medidas de força tanto dos trabalhadores, quanto da empresa.

Artigos relacionados: Movimento Operário , Internacional









  • Não há comentários para este artigo