Movimento Operário

GREVE DOS GARIS ABCDMR

Com muita garra, coletores e varredores dobram a burocracia sindical e impõem seus métodos de organização.

08 Apr 2014   |   comentários

Garis impõem sua organização e garantem seu direito de greve!

Após um forte ato pelas ruas de São Bernardo do Campo, completando 8 dias de greve, se encerrou nesta segunda-feira, a greve dos Garis e Coletores do ABCDMR.

O Sindicato ressurgiu nas negociações dessa tarde, mantendo a proposta de 10% de aumento, mas teve de oferecer 12,5% de abono para o próximo mês (o que significa cerca de R$ 300,00). E, como parte das bandeiras levantadas durante a luta, conquistaram nenhuma demissão, estabilidade no emprego por 6 meses e nenhum corte de ponto, garantindo assim seu direito de greve e organização.

O avanço da auto-organização dos trabalhadores, a partir de Comissões de trabalhadores com membros revogáveis, votadas nos locais de trabalho por assembleias, teve de ser reconhecida no acordo final comprovando que depois da vitória dos garis do Rio de Janeiro, a luta contra a justiça burguesa que declara greves ilegais e a superação da burocracia não é apenas possível, mas necessária para arrancar nossas conquistas, e as barrar as ameaças de demissões ou cortes de ponto feitas pela patronal e pelo próprio sindicato.

Para que as greves não sejam criminalizadas, ditas como "ilegais", os trabalhadores se ensinaram que devem se organizar pela base. Um grande passo na reorganização dos trabalhadores e um exemplo de que a força dos Garis do Rio de Janeiro não foi um caso isolado, mas uma perspectiva que os trabalhadores de todo país irão seguir!

Artigos relacionados: Movimento Operário , ABC Paulista









  • Não há comentários para este artigo