Internacional

DEPUTADO DA FRENTE DE ESQUERDA

Christian Castillo esteve com trabalhadores de Kromberg e os estatais de ATE

13 Feb 2014   |   comentários

O deputado pela Frente de Esquerda e dirigente do PTS Christian Castillo esteve presente nesta madrugada no bloqueio total ao Parque Industrial de Pilar que levaram adiante os trabalhadores da fábrica de autopeças Kromberg&Schubert.

O deputado pela Frente de Esquerda e dirigente do PTS Christian Castillo esteve presente nesta madrugada no bloqueio total ao Parque Industrial de Pilar que levaram adiante os trabalhadores da fábrica de autopeças Kromberg&Schubert, em repúdio às demissões discriminatórias da multinacional alemã. A convocatória contou com o respaldo das comissões internas combativas de Donnelley, World Color, Unilever, Kraft, Fate, Lear e centros de estudantes da região.

Da mesma forma, ao meiodia, Castillo participou da mobilização dos trabalhadores estatais de ATE, Cicop, AJB e professores bonaerenses, onde se somou ao rechaço ao teto de 25% de aumento salarial que se promove a nível nacional e reivindicou a imediata abertura das datas-base.

Na mobilização dos estatais, Christian Castillo denunciou que "pedem a colaboração dos estatais para que aceitem aumentos abaixo da inflação, porque isto evitaria as demissões. Mas enquanto isso os empresários de Kromberg demitem 54 trabalhadores que vêm lutando para contar com representantes sindicais eleitos democraticamente. Para isto, contam com o amparo dos Governos nacional, provincial e municipal, que enquanto falam de cuidar do emprego, deixam os empresários com as mãos livres para demitir, apesar de a justiça ter ditado uma medida cautelar pedindo a reincorporação imediata por tratar-se de demissões discriminatórias.

Castillo redatou um pedido de informes na Legislatura de Buenos Aires, citando o ministro do Trabalho da Nação, Carlos Tomada, e o prefeito massista de Pilar, Humberto Zúccaro, para que dêem explicações sobre seu acionar ante estas demissões ilegais.

Artigos relacionados: Internacional









  • Não há comentários para este artigo