Movimento Operário

NENHUMA FAMÃ LIA SEM Ã GUA! NENHUM TRABALHADOR SEM EMPREGO!

Assembleia Regional da à gua na Zona Oeste

10 Mar 2015   |   comentários

No dia 12/03, quinta-feira, vai acontecer a I Assembleia Regional da à gua no Circo-Escola da São Remo, região do Butantã.

No dia 12/03, quinta-feira, vai acontecer a I Assembleia Regional da à gua no Circo-Escola da São Remo, região do Butantã. Essa iniciativa do Sindicato dos Trabalhadores da USP (SINTUSP), do Fórum Popular de Saúde e da organização da Assembleia Estadual da à gua tem o intuito de organizar os trabalhadores e a população do bairro, a partir dos sindicatos, associações e entidades, para enfrentar a crise de abastecimento de água

Há um ano a população vem sendo afetada por uma política de racionamento de água implementada pelo governo de São Paulo e pela administração da SABESP, embora somente agora Geraldo Alckmin assuma a existência dessa política. Enquanto a SABESP faz campanha pela redução do consumo doméstico, bonificando e punindo quem exceda ou se limite ao percentual estipulado por eles, sabemos que 30% da água é desperdiçada na rede de distribuição cujo investimento tem sido há anos negligenciado pelos governadores. Agora os empresários da SABESP vem a público na maior cara-de-pau dizer que um aumento tarifário é inevitável para garantir as obras necessárias, pois o racionamento imposto teria ocasionado uma queda do lucro devido ao baixo consumo (sic!).

Em nenhum momento a população foi parte ativa de decidir, nem sequer consultada, sobre como deveria ser resolvida essa crise, ou discutido sobre quem são os verdadeiros responsáveis e, portanto, quem deveria pagar por ela. Mais de 70% da água distribuída, que não é desperdiçada nas tubulações degradadas, é utilizada no agronegócio, para a exportação, outros 22% na indústria, e somente 8% é dirigida para consumo doméstico!

Marcelo "Pablito", diretor do SINTUSP, explica sua visão sobre a situação: "Se somos os trabalhadores e o povo dos bairros periféricos que sofremos com o aumento do preço dos alimentos, devido a redução de água nas plantações dos pequenos agricultores; que sofremos com as demissões devido àredução da produção em setores industriais; e que somos os primeiros a ter falta de água em nossas casas, nada mais justo de que sejamos nós a organizarmos um plano de lutas para garantir que nenhuma família fique sem água e nenhum trabalhador sem emprego!"

É com a intenção de pensar uma saída de fundo que passe por colocar a administração, rede de abastecimento e distribuição de água a serviço dos interesses da população e não do lucro dos empresários da água e das relações corruptas com as instituições do governo, tornando a Sabesp totalmente estatal e controlada pela população e pelos trabalhadores da Sabesp, que se organizou essa Assembleia Regional.

Pablito explica que a partir do SINTUSP querem chamar os sindicatos, associações estudantis e organizações comunitárias a terem políticas regionais no sentido de que os trabalhadores possam se dirigir para toda a população e propor um plano de lutas, hegemonizando os interesses de todos os setores que estão sofrendo com a política privatista dos empresários da água e dos governos de plantão.

Dia 22 de março está sendo organizada a Assembleia Estadual da à gua. Com relação a isso, Pablito faz um chamado: "Ela somente será real se cada associação de bairro e sindicato mobilizar regionalmente sua base para organizar assembleias regionais que discutam e proponham medidas de superação dessa crise. Foi isso que colocamos na reunião da Coordenação Nacional da Conlutas que aconteceu no ultimo final de semana, chamando todos os setores do campo antigovernista e antiburocrático a impulsionarmos medidas desse tipo para construirmos uma grande assembleia estadual dia 22/03 que organize um plano de lutas a partir da aliança operária e popular e garanta que nenhuma família fique sem água!"

Artigos relacionados: Movimento Operário , São Paulo Capital









  • Não há comentários para este artigo