Movimento Operário

72hs de luta contra a intransigência de Paes!

04 Mar 2014   |   comentários

Os garis do Rio seguem em greve desde o dia 1, graças à intransigência de Eduardo Paes. O Prefeito só quer saber de desfilar na Sapucaí e de seus acordos com a FIFA e os empresários!

Os garis do Rio seguem em greve desde o dia 1, graças àintransigência de Eduardo Paes. O Prefeito só quer saber de desfilar na Sapucaí e de seus acordos com a FIFA e os empresários! Os garis querem negociar e garantir os serviços àpopulação mas a prefeitura não quer, sequer recebeu os garis para uma contraproposta! Por isto decidiram manter a greve e os piquetes, para garantir as justas reivindicações e direito de greve. Estar neste movimento orgulha aqueles que como nós temos estado em vários piquetes e em todas manifestações. Esta categoria humilhada por revoltantes salários de R$ 802 se levantou!

A mídia divulga que foi fechado um acordo para o fim da greve. É mentira. Trata-se do segundo acordo que o vendido sindicato do asseio (UGT) fecha com a prefeitura, mas não foram os garis que fecharam este acordo. Um acordo que garante o pagamento dos dias parados, mas não toca a principal reivindicação: salário. Pela proposta da prefeitura e do sindicato os garis passariam a receber R$ 874,79 e não a reivindicação de R$ 1,2mil. Estes mesmos 1,2mil que reivindicam é menos que a corrupta ALERJ paga aos parlamentares só de auxílio moradia e “auxílio paletó†! Todas outras estatais do estado do Rio, como a CEDAE de águas e esgotos ganham mais. Isto revolta os garis e por isto sua luta segue!

A mídia fala que a greve é minoritária mas é só ver o lixo por toda a cidade para saber que a greve é forte. E mais, a população tem apoiado os garis, no facebook, e buzinando seus carros e nas janelas!  Os garis precisam da força de toda a classe trabalhadora para derrotar Eduardo Paes e conquistar suas reivindicações. Neste sentido é uma vergonhosa omissão que deputados como Marcelo Freixo, Chico Alencar, e vereadores como Renato Cinco (todos do PSOL) não saiam de suas rotinas e coloquem seus recursos materiais, acesso àmídia, a artistas para apoiar a greve! Chamamos os sindicatos que dizem apoiar a luta dos trabalhadores como o Sindicato dos Professores (SEPE), da previdência e hospitais federais (SINDISPREV), entre outros a apoiarem ativamente a luta dos garis!

Pelo atendimento imediato das reivindicações dos garis! Pagamento dos dias parados (greve é direito legal e político)! Nenhuma retaliação aos que lutaram! O sindicato está contra os garis e a favor do governo e dos empresários: os garis podem formar una Comissão de Funcionários, eleita por todos e com mandato revogável, reconhecida oficialmente pela direção da Comlurb para ser "sua representação verdadeira"! A força é a união e organização! Chega de escravidão! Viva a greve dos garis! Um exemplo para todos os trabalhadores.

Artigos relacionados: Movimento Operário , Questão negra , Rio de Janeiro









  • Não há comentários para este artigo